Sauber não vê nenhuma "invenção revolucionária" em 2012

Ao menos após primeiros testes, dirigente suíço acredita que as soluções mostradas pelas equipes são as esperadas

A Sauber correu com seu carro de 2012 em Jerez

Em 2009, foram os difusores duplos. Em 2010, os dutos aerodinâmicos. Em 2011, os escapamentos soprados no difusor. Em 2012, ao menos após os primeiros testes coletivos de pré-temporada, o chefe da equipe Sauber, Peter Sauber, acredita que não há nenhuma “invenção revolucionária” nos carros.

Os quatro dias de testes em Jerez mostraram algumas soluções inteligentes para o novo posicionamento dos escapamentos após a proibição destes serem posicionados no difusor, além do duto aerodinâmico frontal da Mercedes, que a equipe já vinha utilizando no final do ano passado. Mas não é nada inesperado, de acordo com Sauber.

“A grande questão é se alguém surgiu com alguma invenção revolucionária depois do banimento do aventureiro controle de motor”, afirmou, referindo-se aos ajustes feitos aos motores para melhorar o funcionamento do escapamento soprado. “Até agora, parece que isso não aconteceu”, disse ao jornal Blick.

“Na traseira dos carros há soluções diferentes para guiar os gases do escapamento, mas isso não era inesperado.”

O que chamou a atenção nos modelos deste ano, no entanto, foram as abordagens diferentes ao desenho do bico, dos que possuem degraus mais acentuados à solução mais convencional da McLaren.

“Isso só significa que eles estão usando um chassi mais baixo. Isso é interessante devido à aparente desvantagem aerodinâmica. Mas é claro que a McLaren não teria feito isso se não tivessem encontrado uma outra maneira de gerar o downforce correspondente.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias