Schumacher diz que queria correr em Nova York ao lado de Norbert Haug

Em brincadeira, alemão elege seus circuitos e curvas prediletos - e afirma que chamaria seus chefes para jantar

Schumacher reconhece que queria os testes de volta

Correr em Nova York, com Norbert Haug como companheiro de equipe em uma prova recheada de ultrapassagens. Este seria o GP utópico de Michael Schumacher, como o alemão revelou ao site oficial da F-1.

Segundo o heptacampeão, se pudesse escolher qualquer lugar do mundo para disputar uma prova, seria a cidade norte-americana, porque “é um lugar bacana”. Schumacher teria a seu lado, em um paddock “mais humano, como antigamente”, o vice-presidente de esporte a motor da Mercedes, Norbert Haug, classificado pelo piloto como “um rei do drift”.

Perguntado por qual circuito guiaria para o resto da vida, Michael ficou na dúvida entre Spa, Suzuka ou Mônaco e classificou a Eau Rouge, a Blanchimont (ambas do traçado belga) e os esses do japonês como as melhores curvas do mundo, “se você tiver um bom carro”.

Schumacher afirmou ainda que gostaria de ter os testes de volta e se mostrou mais interessado no futuro do que no passado: “queria viajar no futuro e ver como as corridas serão. Se pudesse guiar qualquer carro, seria a Ferrari de 2022”.

No entanto, há dois pilotos do passado que Schumacher gostaria de ver disputando roda a roda nas corridas: Ayrton Senna e Juan Manuel Fangio. Para jantar, o alemão preferiria seus chefes, de hoje e de ontem: Ross [Brawn], Norbert [Haug], Jean [Todt] e Luca [di Montezemolo].

No motorhome, o alemão só gostaria de adicionar uma “cama de verdade”. A não ser que estivesse comemorando mais um título. Pelo menos o menu seria diferente: “Champagne, Bacardi e Coca Cola.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Michael Schumacher
Tipo de artigo Últimas notícias