Schumacher fala em despedida sem tristeza no Brasil

"Acho que já tenho uma experiência e, por isso, estou mais relaxado sobre as coisas que vão acontecer", comenta o piloto da Mercedes

Michael Schumacher

Convidado especial na coletiva de imprensa, Michael Schumacher disse não ter nenhuma tristeza em encerrar sua segunda participação na Fórmula 1 com resultados abaixo do esperado.

O piloto de 43 anos se disse relaxado sobre sua última participação na categoria neste domingo, em Interlagos, afirmando que buscará ter o máximo de prazer em sua corrida final na carreira.
 
"Acho que já tenho uma experiência e, por isso, estou mais relaxado sobre as coisas que vão acontecer. Acima de tudo, não estamos brigando por nenhum campeonato, comparado à última vez. Mas vou tentar aproveitar o máximo possível e não sinto tristeza alguma", analisa.
 
"Tentei encerrar de forma bem-sucedida essa missão. Não funcionou desta vez, mas estou bem feliz em terminar aqui e partir novamente para uma vida diferente", comenta Schumacher, que buscou resumir de forma sucinta sua carreira de sete títulos mundiais, 91 vitórias e 68 poles.
 
"Não acho que existe muita coisa para ser resumida, mas vamos levar para este caminho: foram basicamente 20 anos de muita diversão e excitação", destaca o alemão, que relembrou o que pensava quando estreou na categoria, no GP da Bélgica de 1991, pela Jordan.
 
"Me lembro de meus primeiros dias, quando dizia que se ficasse por quatro ou cinco anos seria o máximo, pois ficaria cansado e não me veria mais nesse lugar. Mas isso durou quase 21 anos. Estou bem certo que é difícil para eles [Alonso, Vettel e cia.] se imaginarem tanto tempo aqui, mas vamos ver."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Michael Schumacher
Tipo de artigo Últimas notícias