Schumacher garante que tinha opções para ficar na Fórmula 1

Alemão, no entanto, diz que só pensa nas próximas seis corridas que faltam e ainda não decidiu o que fará em 2013

Após anunciar sua segunda aposentadoria das pistas, Michael Schumacher afirmou que teve ofertas para seguir pelo que seria sua 20ª temporada na Fórmula 1. O alemão garantiu, entretanto, que ainda não sabe o que fará a partir do ano que vem. “Se eu quisesse ficar eu tinha opções, mas não achei que deveria, honestamente”, afirmou em entrevista no paddock de Suzuka, onde disputa neste final de semana seu 303º GP.

Acredita-se que o alemão tenha sido procurado pela Sauber para substituir Sergio Perez, que irá para a McLaren em 2013. “Não há muito mais a dizer sobre isso. Tinha opções e vocês sabem parte delas. Mas aconteça o que acontecer, vamos decidir quando for o momento adequado.”

Schumacher, no entanto, garantiu que seu foco é terminar bem essa sua segunda carreira na F-1. “É muito claro o que vem adiante. Faltam seis corridas. Seja o que for que aconteça depois disso, veremos. Não há necessidade de tomar decisões agora e farei exatamente como da primeira vez, ainda que não tenha pensado naquela oportunidade que haveria uma segunda vez, mas aqui estamos e meu foco é terminar 100% tudo o que faço. E vou pensar no que fazer depois disso.”

Nos últimos meses, com o contrato de Schumacher com a Mercedes terminando, muito se especulou sobre sua aposentadoria, mas Michael negou algumas vezes. O alemão revelou que, até então, não tinha certeza sobre seus sentimentos em relação a continuar ou não na categoria.

“Enquanto eu negociava com a equipe, ainda não estava certo sobre mim mesmo. Às vezes na vida não temos controle sobre o destino e eu não tinha certeza sobre meu futuro. Então houve a escolha por Lewis e isso me ajudou a tomar a decisão. Lewis é um dos melhores pilotos atualmente e estou cruzando os dedos para que tenha sucesso”, disse o alemão, que nesse retorno à F1 esperava viver a categoria sem lidar com tanta pressão.

“Quando entrei na F1 pela primeira vez, imediatamente tive muita atenção voltada para mim. E, consequentemente, sofri uma constante pressão, houve muita cobrança. Foi difícil manter o foco ao longo dos anos e isso acabou minando minha energia. Nessa volta, achei que era possível correr, me divertir, sem tanta pressão, mas sem perder o foco na competição. Mais uma vez quando minha bateria foi chegando ao final, vi que não era mais possível manter a motivação 100%”, confessou Schumacher.

Sobre o que fará em 2013, Michael diz ainda não saber. “Eu fiz muito por este esporte, e assim como quando parei da primeira vez, ainda que não imaginasse que haveria uma volta, estava aberto a novas oportunidades. Desde aquela época, da primeira vez que minha energia começou a chegar ao fim, passei a olhar para outras coisas, pois a vida é repleta de atividades fora da F1”, declarou.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Michael Schumacher
Tipo de artigo Últimas notícias