Sebastian Vettel vence e sela o tetracampeonato no GP da Índia

Alemão chegou a estar em 16º na prova que lhe deu o título; Massa, quarto, superou Alonso pela primeira vez desde 2011

Sebastian Vettel chegou a estar em 16º, mas abriu caminho e venceu o GP da Índia, selando seu tetracampeonato. Em uma prova complicada pela pouca durabilidade do pneu macio, o alemão parou na segunda volta, mas conseguiu fazer a estratégia funcionar para conquistar sua sexta vitória seguida no campeonato. A Red Bull também conquistou o campeonato de construtores pela quarta vez seguida.

Em estratégia semelhante a Vettel, Nico Rosberg chegou em segundo, com Romain Grosjean, que largou em 17º, se recuperando para chegar em terceiro. Felipe Massa, que chegou a liderar a prova, foi o quarto colocado. Com Fernando Alonso fora dos pontos, foi a primeira vez que o brasileiro superou o espanhol em uma corrida desde o GP da China de 2011.

Na largada, Hamilton pulou bem e chegou a passar Rosberg, mas retardou a freada na curva três e acabou perdendo posições para companheiro e para Felipe Massa, que assumiu o segundo lugar. Mais atrás, Webber não larga bem, toca-se com Raikkonen e com Alonso, que teve ainda outro toque, com Button, algumas curvas depois. O espanhol teve de parar para trocar a asa dianteira. Assim, após a primeira volta, Vettel liderava Massa, Rosberg, Hamilton, Hulkenberg, Raikkonen, Webber, Perez, Ricciardo e Alonso.

O líder fez seu pitstop na segunda volta e caiu para 16º. Alonso voltou em 20º. Nas primeiras voltas, Webber foi ganhando terreno com os pneus médios, enquanto os rivais iam parando. Após ter assumido a ponta, Massa teve um bom ritmo e só fez seu pit stop na volta 8, retornando à pista em oitavo. Entre os que haviam parado, o brasileiro seguia em segundo, atrás do sexto colocado Vettel.

Após 10 voltas, com os pilotos com pneus médios ainda sem parar, Webber liderava Perez, Ricciardo, Grosjean, Vettel, Sutil, Gutierrez, Massa, Rosberg e Bottas. Hamilton era 11º e Alonso, 16º.

Vettel foi abrindo caminho, passando Grosjean e Ricciardo e fazendo uma série de voltas rápidas. Gutierrez, que era sexto, levou um drive through por ter queimado a largada e livrou Massa, que não conseguia passá-lo.  Na volta 21, Vettel assumiu a segunda colocação.

O ritmo de Massa era mais lento que as Mercedes e Rosberg começou a pressioná-lo. O alemão chegou a passar o brasileiro, que devolveu a manobra. A Mercedes antecipou sua parada na volta 28, a mesma em que o líder Webber parou pela primeira vez, assim como o terceiro colocado Perez. O australiano voltou em segundo com pneus macios, a 11s de Vettel, mas andando mais rápido.

Na volta 30, Massa e Hamilton pararam juntos, voltando atrás de Rosberg. Na volta seguinte, foi a vez de Vettel. Nesse momento, mesmo tendo pneus novos, Webber começou a perder rendimento com o pneu macio e, após apenas cinco voltas, o australiano voltou aos pits para sua última parada, voltando 12s5 atrás de Vettel.

Com problemas de alternator, Webber abandonou com 20 voltas para o fim, uma volta antes de Adrian Sutil, em quarto, parou pela primeira vez após impressionantes 41 voltas com o pneu médio.

Com 10 voltas para o final, Vettel liderava com tranquilidade, com Raikkonen perdendo rendimento em segundo, tendo feito apenas uma parada, na volta 7, e sendo pressionado por Rosberg. Grosjean era quarto, à frente de Massa, Hamilton, Perez, Hulkenberg, Di Resta e Sutil.

Na volta 53, Rosberg passou Raikkonen e assumiu o segundo lugar. O finlandês tentou defender sua posição com seu companheiro Grosjean, mas os dois se tocaram e Kimi acabou perdendo terreno, sendo superado por Massa também. O piloto da Lotus acabou tendo de fazer uma segunda parada.

No final, Vettel venceu com grande diferença para Rosberg. Grosjean, Massa, Perez, Hamilton, Raikkonen, Di Resta e Ricciardo completaram o top 10. A Fórmula 1 volta na semana que vem, no GP de Abu Dhabi.

Confira o resultado após 60 voltas:

1. Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) 1h31:12.187s
2. Nico Rosberg (Mercedes) + 29.823s
3. Romain Grosjean (Lotus-Renault) + 39.892s
4. Felipe Massa (Ferrari) + 41.692s
5. Sergio Perez (McLaren-Mercedes) + 43.829s
6. Lewis Hamilton (Mercedes) + 52.400s
7. Kimi Raikkonen (Lotus-Renault) + 1:07.900s
8. Paul Di Resta (Force India-Mercedes) + 1:12.800s
9. Adrian Sutil (Force India-Mercedes) + 1:14.700s
10. Daniel Ricciardo (Toro Rosso-Ferrari) + 1:16.200s
11. Fernando Alonso (Ferrari) + 1:18.200s
12. Pastor Maldonado (Williams-Renault) + 1:18.900s
13. Jean-Eric Vergne (Toro Rosso-Ferrari) + 1  volta
14. Jenson Button (McLaren-Mercedes) + 1  volta
15. Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) + 1  volta
16. Valtteri Bottas (Williams-Renault) + 1  volta
17. Max Chilton (Marussia-Cosworth) + 2  voltas
18. Jules Bianchi (Marussia-Cosworth) + 2  voltas
19. Nico Hulkenberg (Sauber-Ferrari) + 6  voltas

Abandonaram

Webber (Red Bull-Renault) 40 voltas
Pic (Caterham-Renault) 36 voltas
van der Garde (Caterham-Renault) 2 voltas

Volta mais rápida: Raikkonen, 1:27.679s

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Tipo de artigo Últimas notícias