Segundo a Renault, falha aconteceu em equipamento de abastecimento

Análise ainda está sendo feita junto à Red Bull e à empresa fornecedora da peça para esclarecimento do caso Vettel em Abu Dhabi

Segundo o responsável pelos motores Renault, Remi Taffin, a possível causa do problema que deixou Sebastian Vettel praticamente sem combustível ao fim do classificatório do GP de Abu Dhabi seria falha no equipamento que mede a entrada de combustível para o tanque.

Ao fim daquele treino, Sebastian Vettel tinha apenas 850 ml em sua Red Bull, enquanto o mínimo previsto pela FIA para futuras análises é de um litro.

De acordo com a entrevista concedida por Taffin à Autosport, nenhuma investigação foi feita ainda, mas, segundo a máquina que controla o reabastecimento, o carro deveria ter mais combustível do que tinha. "Vimos os números com o equipamento e ele nos diz que deveríamos ter mais combustível. A Red Bull está conversando com seu fornecedor para saber o que aconteceu. O processo está em andamento", falou Taffin.

Segundo o mesmo, "temos que esperar a resposta. Se não houver nada como explicação, ficarei surpreso. Vamos tentar achar a melhor solução junto à Red Bull. Não vamos fazer nada por nossa conta", finalizou.

Segundo a telemetria da Red Bull, nenhuma alteração de cálculo de combustível ou até mesmo aumento do consumo foi registrado nas últimas corridas e treinos.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento Abu Dhabi GP
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias