Sem conseguir aquecer os pneus, Massa lamenta "desastre" em Austin

Brasileiro, que sofreu o fim de semana todo com o desempenho do carro, ficou o tempo todo atrás e chegou em 12º

Depois de desempenhos ruins nos treinos livres e também na classificação, o brasileiro Felipe Massa já imaginava que teria uma corrida complicada em Austin. E o cenário foi este mesmo. O piloto da Ferrari largou em 13º, andou o tempo todo atrás e, mesmo ganhando uma posição após a corrida, devido a uma punição sofrida por Vergne, chegou só em 12º. 

“A corrida foi um desastre. Largando em 13º e chegando em 13º, a gente pode inventar o que for", disse Massa, ainda sem saber da punição a Vergne. "Lógico que a posição poderia ser um pouco melhor. Arriscamos uma parada a mais no final, caso entrasse um Safety Car, ou acontecesse alguma coisa diferente na corrida. Aí poderíamos ganhar algumas posições. Não funcionou. Mas os pneus desgastavam muito pouco, então a gente sabia que essa estratégia era arriscada”, comentou o piloto, que sofreu o fim de semana todo com a falta de aquecimento nos pneus.

LEIA TAMBÉM:

“Durante o fim de semana todo, meus pneus não aqueciam. Começava uma volta com a mesma temperatura nos pneus, inclusive do meu companheiro de equipe e terminava com 10 graus a menos. Sofri muito. Aqui já é uma pista onde estar no limite e o pneu funcionar é difícil. Estando um pouquinho abaixo não funcionava mesmo e a gente viu essa diferença toda por causa disso. A corrida foi um desastre, como tinha grande de ser olhando o fim de semana todo”, completou o brasileiro.


 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos EUA
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias