Senna elogia time por rapidez e "carro perfeito"

Brasileiro larga em nono após bater pela manhã e abortar tentativa de volta no Q3 para poupar pneus em Suzuka

Bruno Senna em Suzuka

Sem marcar tempo na última fase da classificação por motivos estratégicos, Bruno Senna só tinha que agradecer o time após ter a nona posição no grid confirmada em Suzuka.

O piloto da Renault bateu no terceiro treino livre, disputado pela manhã, e deu trabalho dobrado contra o relógio para os mecânicos, que tiveram de reconstruir a parte frontal do carro do brasileiro.
 
"Estou contente. Fiz o mesmo tempo de volta do Petrov e estamos bem para amanhã", comenta, afirmando ter recebido um carro perfeito do time.
 
"Estou contente com o trabalho da equipe, que me deu um carro perfeito de novo. Tenho de agradecer, pois eles ralaram e botaram o carro no limite para o Q1", afirma Senna.
 
"Com o carro perfeito eu fiz o que dava e foi um bom trabalho pelas circunstâncias. Se tivesse mais tempo de pista, teria uma volta melhor", resume o brasileiro, que corre neste domingo homenageando o tio Ayrton Senna, no aniversário de 20 anos do tricampeonato.
 
"É muito gratificante correr na F-1 20 anos depois do tri do Ayrton. Temos de celebrar a conquista, pois ele foi um campeão inspirador para o Brasil", completa.

Senna larga uma posição à frente do companheiro Vitaly Petrov, que se mostra confiante para a corrida.

“Estamos muito mais fortes do que em Cingapura e temos demonstrado novamente o potencial do R31 em curvas de alta. O carro foi melhorando progressivamente cada vez que eu fui à pista, com melhor estabilidade, então estou confiante para amanhã. Haverá muitas estratégias diferentes.”
 
(Colaborou Luis Fernando Ramos, de Suzuka)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias