Situação de motores nos últimos GPs do ano pode complicar vida de pilotos

Com somente oito motores por temporada, alguns pilotos de ponta já chegaram à marca limite, como Hamilton, Button e Rosberg

Ambos pilotos da McLaren já atingiram marca de oito

O Grande Prêmio da Coreia, neste último fim de semana, teve a primeira punição por uso de motor extra durante a temporada. Charles Pic, da Marussia, perdeu dez posições no grid por ter usado seu nono motor.

Com somente 8 unidades novas por temporada, muitos pilotos já estão com a corda no pescoço. Restando quatro provas para o fim do ano, algumas equipes terão que recuperar motores antigos para não sofrerem a dura punição de dez posições no grid de largada.

Diferentemente dos câmbios, que devem ser usados por quatro corridas consecutivas, não é necessário linearidade no uso dos motores, ou seja, quem estreou o oitavo propulsor no Japão, como Hamilton e Button, pode revezar entre os demais até o final do ano. 

No último final de semana, na Coreia, as duplas de Ferrari e Toro Rosso, além de Karthikeyan, foram os únicos a estrearem um motor.

Confira quantos motores novos cada piloto já usou durante a temporada:

Sebastian Vettel - 7
Fernando Alonso - 7
Kimi Räikkönen - 7
Lewis Hamilton - 8
Mark Webber - 7
Jenson Button - 8
Nico Rosberg - 8
Romain Grosjean - 7
Felipe Massa - 7
Sergio Pérez - 7
Kamui Kobayashi - 7
Nico Hülkenberg - 7
Paul di Resta - 7
Michael Schumacher - 8
Pastor Maldonado - 7
Bruno Senna - 7
Jean-Éric Vergne - 7
Daniel Ricciardo - 7
Timo Glock - 7
Heikki Kovalainen - 7
Vitaly Petrov - 7
Charles Pic - 9
Narain Karthikeyan - 7
Pedro de la Rosa - 7

Pilotos listados pela posição do campeonato

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias