Taxas de inscrição das equipes da F-1 sofrem forte aumento

Em média, equipes terão de desembolsar cerca de 400 mil dólares a mais apenas para participar do campeonato

As equipes da Fórmula 1 foram oficialmente notificadas sobre o quanto terão de pagar apenas para participar do campeonato do ano que vem. E a notícia não é boa: as taxas subiram vertiginosamente.

A Federação Internacional de Automobilismo decidiu que haverá dois níveis de taxas pagas pelas equipes. Os campeões de construtores terão de pagar uma base de US$ 500.000 mais US$ 6.000 por ponto ganho. Os demais pagarão os mesmos como base US$ 500.000, mais US$ 5.000 por cada ponto.

Os números levam em consideração a tabela de pontuação do ano passado, e representam um aumento de quase 400 mil dólares para cada equipe.

A decisão da FIA é baseada em uma iniciativa de arrecadar mais dinheiro com o esporte. Além das taxas de inscrição, a entidade cobra para conceder a superlicença dos pilotos e tem um acordo com o CEO da FOM, Bernie Ecclestone, para receber uma parcela do dinheiro arrecadado com os direitos comerciais da categoria. No total, recebe cerca de 40 milhões de dólares.

Red Bull (650 pontos)     US$4,400 milhões                  
McLaren (497 pontos)      US$2,985 milhões                
Ferrari (375 pontos)      US$2,375 milhões                
Mercedes (165 pontos)     US$1,325 milhão                
Lotus (73 pontos)         US$865.000                      
Force India (69 pontos)   US$845.000                      
Sauber (44 pontos)        US$720.000                      
Toro Rosso (41 pontos)    US$705.000                      
Williams (5 pontos)       US$525.000                      
Caterham (0 pontos)       US$500.000                      
HRT (0 pontos)            US$500.000                       
Marussia (0 pontos)       US$500.000

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias