Teste deu um segundo para a Mercedes, reclama Marko

Consultor da Red Bull quer que rivais tenham conpensação por vantagem que o time alemão teve ao testar com a Pirelli

Um segundo: é isso que a Red Bull alega que a Mercedes ganhou com os três dias de testes que realizou para a Pirelli logo após o GP de Barcelona. A alegação é do consultor do time, Helmut Marko.

“Estamos muito insatisfeitos. Quando testamos por três dias, melhoramos em um segundo – é o que o Adrian Newey diz”, afirmou ao jornal Guardian. “Isso definitivamente os ajudou – dá para ver que eles não tiveram problemas de pneu [em Mônaco]. Não é por acidente.”

O teste foi feito com o carro atual do time, a pedido da Pirelli, algo proibido pelo regulamento. Porém, o contrato da fornecedora de pneus permite que a empresa peça a equipes que forneçam seus carros para testar. Para a Red Bull, que entrou com um protesto junto à FIA para esclarecer o caso, um contrato não pode substituir uma regra.

“Há algumas regras no código esportivos que não podem ser desconsideradas por um acordo civil entre a Pirelli e a FIA. As regras dizem claramente como e quando você pode testar. Estamos buscando uma clarificação de como proceder para que a vantagem competitiva da Mercedes seja compensada de alguma forma.”

Para o chefe da equipe, Christian Horner, o grande problema é que as demais equipes não foram avisadas sobre o teste.

“O que me irrita é que foi tudo tão clandestino e é uma brincadeira com as regras. Há uma confusão entre o que é contratualmente permissível e o que uma equipe pode fazer devido às regras. Posso entender que a Pirelli queira testar os pneus, porque obviamente eles têm problemas. O que irrita é que não foi feito de maneira transparente.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias