"Tirei o capacete para verem que somos humanos", diz Webber

Em despedida, australiano se diz orgulhoso por ter dividido último pódio com "melhores da atualidade": Vettel e Alonso

A corrida que marcou a aposentadoria de Mark Webber vai ficar marcada pela cena do australiano fazendo a última volta, após a bandeirada, sem seu capacete. O piloto de 37 anos afirmou que sua intenção era mostrar aos torcedores que a Fórmula 1 também é um esporte humano.

“Não é fácil tirar o Hans e tal, mas consegui. Queria fazer isso para lembrar os torcedores de que há pessoas atrás do capacete. Nossa cara só aparece se temos um dia muito bom e terminamos no pódio, e queria que fosse diferente. Acabei percebendo que o carro é bem barulhento, ouvi barulhos que não gostaria.”

Segundo colocado no GP do Brasil, Webber se mostrou satisfeito com sua prova, em que teve de ultrapassar Fernando Alonso por duas vezes, além das duas Mercedes. O australiano disse que estava orgulhoso de se ver ao lado de Alonso e de Sebastian Vettel no pódio.

“A corrida teve algumas manobras muito boas, eu fiquei muito orgulhoso de estar correndo com esses caras e de ter terminado no pódio ao lado dos dois pilotos mais talentosos da atualidade.”

Mas a prova também teve um momento tenso, quando Webber perdeu tempo em seu pit stop por ter de esperar seu companheiro, que teve problemas na segunda parada.

“Vi a imagem de Seb no pit pelo telão e, como havia sido chamado, pensei que era um replay. Daí, quando cheguei lá, ele estava na maldita vaga. Não é da característica da equipe cometer um erro desses.”

O mais novo aposentado da Fórmula 1 já sabe o que vai fazer quando chegar em casa. “Gosto de vinho, então vou beber um chocolate, pois não tenho de me preocupar tanto com o peso”, brincou o australiano que, por ser um dos pilotos mais altos do grid, tem a necessidade de manter-se magro.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias