Todt não descarta volta do México ao calendário "no futuro"

Em visita ao país, que tem Sergio Perez como representante após 30 anos, presidente da FIA diz que irá visitar o autódromo Hermanos Rodriguez

O presidente da FIA, Jean Todt

Atualmente fazendo uma visita ao México, o presidente da FIA, Jean Todt, afirmou que não vê motivos para que o país não volte a fazer parte do calendário da F-1.

“Como parte dos encontros que estou fazendo espero visitar o circuito Hermanos Rodriguez. Hoje, o México é um país economicamente forte e estou convencido de que no futuro a F-1 é possível.”

Todt, contudo, lembrou que é necessário que o circuito se adeque às novas regulamentações da categoria, uma vez que a última corrida de F-1 realizada no Hermanos Rodriguez foi em 1992.

“Sabemos que as corridas têm um custo. Mas também há muitos outros critérios para se aprovar um evento, especialmente no que diz respeito à segurança.”

Com a estréia do piloto mexicano em 2011, é grande o lobby do governo local para fazer com que o GP do México retorne ao calendário. A prova foi realizada por 16 anos em dois períodos: de 1962 a 1970 e de 1986 a 1992.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias