Toro Rosso perde chance de marcar pontos na última curva

Daniel Ricciardo vinha em décimo quando perdeu potência na Parabolica; veja como foi prova no fundo do pelotão

Ricciardo esteve nos pontos até a última curva

A Toro Rosso esperava repetir o bom resultado de Spa-Francorchamps, quando colocou ambos os carros nos pontos, mas uma falha no carro de Daniel Ricciardo na última curva relegou a equipe a sua posição costumeira nos GPs, próxima das equipes nanicas.

Daniel Ricciardo, Toro Rosso, 12º: “Foi muito difícil pontuar neste ano e isso significa que é muito desabonador não conseguir ao menos um hoje. Estava em décimo até a última curva na última volta. Naquele momento, acelerei na Parabolica e nada aconteceu. Não sei o motivo, mas perder um ponto com poucos metros para o final é triste.”

Heikki Kovalainen, Caterham, 14º: “No geral, a corrida foi melhor que a última mas, para mim, foi uma tarde muito dura. Não tinha a mesma performance da sexta-feira e não consegui atacar. Temos de nos certificar que vamos a Cingapura com uma ideia clara do porquê perdemos tempo na Bélgica e na Itália para que continuemos melhorando.”

Vitaly Petrov, Caterham, 15º: “Meu carro esteve fantástico a tarde toda e quero agradecer à equipe por me dar um carro com o qual pude disputar com meu companheiro até a última volta. Os pit stops foram bons e is mecânicos e engenheiros fizeram um grande trabalho. Cheguei a colar em Heikki, mas ele estava próximo de Fernando e conseguiu usar o DRS, caso contrário poderia ter chegado à frente.”

Charles Pic, Marussia, 16º: “Estou muito feliz com a corrida de hoje, porque é representativa de outro passo adiante. Esperávamos que fosse um final de semana duro, pois nosso carro não foi bem em Montreal, que é um circuito parecido. Mas trabalhamos bem em vários acertos para chegar aqui com um carro forte.”

Timo Glock, Marussia, 17º: “Foi uma pena para mim. Não consegui escapar de uma confusão na largada e toquei minha asa dianteira. Dali em diante, perdemos muita performance e, para piorar, a degradação no final foi muito ruim para mim.”

Pedro de la Rosa, HRT, 18º:  “Estou mais que satisfeito pelo resultado, principalmente pensando como largamos. Não foi fácil, mas fiz o que pude porque os pneus médios não funcionaram bem. Na segunda metade, com pneus duros, comecei a andar bem e estou feliz com nosso pit stop, que foi muito bom.”

Narain Karthikeyan, HRT, 19º: “Tive uma ótima largada e ultrapassei as duas Marussia, mas tive um toque na primeira curva, que danificou minha asa dianteira. O carro estava saindo de traseira e mudamos a asa no pit, o que nos fez perder muito tempo.”

Jean-Eric Vergne, Toro Rosso, abandonou: “Fui para o centro médico, mas tirando a dor nas minhas costas e cabeça, estou bem. Não sei por que bati. Tudo o que lembro é que, quando freei, perdi completamente o controle da traseira. Tive sorte de não ter capotado.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Pedro de la Rosa , Narain Karthikeyan , Heikki Kovalainen , Timo Glock , Vitaly Petrov , Daniel Ricciardo , Charles Pic
Tipo de artigo Últimas notícias