Tost afirma não tem certeza de que ser equipe cliente diminuirá os custos

Chefe da Toro Rosso afirma que comprar carros das rivais pode não ser tão econômico quanto todos pensam

Uma das alternativas para abaixar os custos da Fórmula 1, seria com que as equipes menores pudessem comprar os carros das equipes grandes, como acontecia até o início dos anos 2000. Hoje, todos os times tem que desenvolver seu próprio chassi. Entretanto, Franz Tost, chefe da equipe Toro Rosso não tem tanta certeza que essa alternativa iria abaixar consideravelmente os custos da categoria.

Falando exclusivamente para a Motorsport.com, Tost afirma que essa opção ajudaria as equipes recém chegadas: "seria, com certeza ser um bom começo para uma equipe que chega na F1, como foi o caso da Toro Rosso em 2006", disse.

"Atualmente tenho um pouco a sensação de que as pessoas subestimam os custos para obter um carro de uma equipe de ponta, não é tão barato quanto pensam. Se você deseja ser competitivo com um carro-cliente, você precisará comprar de uma equipa de ponta. E eles trabalham alto nível, não apenas o lado técnico, mas também do lado financeiro e isso não ficará barato", afirma.

Com os altos custos no momento, Tost acredita que uma equipe menor não trabalharia com um carro de ponta, com os custos muito abaixo, pois o carro exigirá que a equipe tenha uma boa estrutura financeira, para que o bólido continue competitivo.

"Por outro lado ele (o carro) vai ser mais barato, pois você não terá custos para o desenvolvimento, para túneis de vento e todo esse tipo de coisas. Mas temos que construir as peças e isso custa dinheiro", disse ele.

Tost avalia que usar um carro de uma equipe de ponta, teria que ter um orçamento de 40 a 50% de uma equipe grande.

Entrevista feita por Oleg Karpov

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags customer cars, tost