Um ano depois, Grosjean relembra suspensão: "Não foi algo bom"

Francês vê evolução após ter ficado de fora do GP da Itália ano passado, mas credita isso à cobrança interna

Há um ano, Romain Grosjean era um dos nomes mais citados no mundo da Fórmula 1. E não pelos melhores motivos: o francês cumpria, em Monza, a suspensão pelo strike causado na largada da prova anterior, na Bélgica. A dureza da primeira punição do tipo desde 1994 na categoria chamou a atenção e, de fato, o piloto da Lotus evoluiu desde então. Mas garantiu ao TotalRace no circuito italiano que a pena não tem nada a ver com isso.

“Há um ano, estava no pitwall, não foi uma das melhores corridas. Mas desta vez será melhor. Não sei se a suspensão foi algo bom, mas tenho trabalhado muito desde então para melhorar. Isso não vem da suspensão em si, mas de mim mesmo.”

Mesmo não tendo se livrado totalmente dos acidentes e das punições nesta temporada, Grosjean vem em uma boa sequência, classificando-se à frente do companheiro Kimi Raikkonen em quatro das últimas cinco provas. Ainda assim, o francês se vê em processo de evolução.

“Ainda há muito o que aprender, não completei nem 40 GPs ainda. Acho que estamos evoluindo e conseguindo tirar o máximo do carro, mas perdemos muito no início da temporada.”

Falando sobre a prova deste final de semana, o piloto da Lotus lembrou que não tomou as melhores decisões estratégicas na Bélgica e prevê outro domingo complicado em Monza.

“No final das contas, parar uma vez não era a estratégia mais rápida em Spa. Parecia um bom plano antes da prova, mas olhando depois vimos que não foi o melhor. Aqui, a previsão aponta para uma parada para todos, mas a chuva pode aparecer no meio da prova. Não dá para saber como será a corrida até a bandeirada.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias