Valência terá duas zonas de ativação da asa traseira móvel

Assim como GP do Canadá, pilotos contarão com um ponto de detecção da distância para o carro que vai à frente, mas poderão usar a asa duas vezes

As zonas começam após as curvas 10 e 14

A exemplo do que aconteceu no GP do Canadá, o circuito de Valência terá duas zonas de ativação da asa traseira móvel durante a corrida, sendo apenas um ponto de detecção.

As duas zonas estarão localizadas no segundo setor da pista. A detecção da distância entre os carros – só podem ativar o dispositivo os carros que estiverem a menos de um segundo dos rivais – será no ponto de freada da curva 8, primeira perna da chicane que precede a ponte.

Os pilotos poderão ativar a asa 285m depois da saída da ponte, após a curva 10, e voltarão a poder usar a vantagem 35m depois da curva 14.

O problema apontado pelo diretor técnico da McLaren Paddy Lowe antes mesmo do GP do Canadá era a possibilidade de o piloto que tem a vantagem da asa usá-la para fazer a ultrapassagem na primeira reta e para distanciar-se do carro que deixou para trás na segunda. Em parte devido à chuva – não se pode usar o dispositivo nestas condições – a corrida de Montreal não ofereceu nenhuma conclusão nesse sentido.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Tipo de artigo Últimas notícias