Valsecchi reclama de falta de pagamento de Lotus: "Salário de garçom"

Italiano foi o terceiro piloto da equipe em 2013, mas diz que não recebeu dinheiro combinado no contrato

Além de ter ficado chateado com a Lotus por ter sido preterido por Heikki Kovalainen - o escolhido para substituir Kimi Raikkonen nas duas últimas corridas do ano -, o italiano Davide Valsecchi também reclamou de não ter recebido o salário combinado para exercer a função de terceiro piloto no time em 2013.

“Pelo meu contrato, meu salário era equivalente ao de um garçom, mas eles não me pagaram ainda”, relatou ao site F1passion.it. O campeão da GP2 de 2012, no entanto, tratou de botar panos quentes na situação.

"Tenho certeza de que, tão logo eles estejam com condições, irão resolver esta dívida. Sou muito grato à Lotus, por ter me dado a oportunidade de ser terceiro piloto, mesmo eu não tendo dinheiro a oferecer. E sabemos que eles poderiam vender esta vaga por dois ou três milhões de euros. Não posso reclamar”, relativizou.

Sobre o futuro, o piloto garantiu que não ficará sem exercer a profissão e acenou com uma mudança para a Indy. "Não escondo o meu desejo de ir para a IndyCar. E há alguém que me estendeu deu a mão, apesar de nos EUA, eu não ser tão famoso como na Europa, onde as minhas conquistas na GP2 são bem conhecidas”, opinou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias