Vencedor nas categorias de base, Nasr só lamenta "erros" na GP2

Brasileiro acredita que "as coisas não se encaixaram" nos três anos em que correu na categoria, mas celebra vitórias

A carreira de Felipe Nasr antes de chegar à Fórmula 1, em que estreia como piloto titular nesta temporada, pela Sauber, foi recheada de vitórias e títulos. Multi-campeão no kart brasileiro, campeão da F-BMW Europeia aos 17 anos, da Fórmula 3 Britânica dois anos depois, Nasr só não conseguiu o título da GP2, principal categoria de acesso à Fórmula 1.
 
[publicidade] O piloto de 22 anos fez três temporadas na categoria e chegou a lutar pelo campeonato no último ano, após vencer quatro provas. Perguntado pelo TotalRace sobre o que faltou para que o título não viesse, Nasr disse acreditar que "algumas coisas não se encaixaram".

"Não fui campeão por vários motivos. A GP2 é uma categoria muito competitiva, mas o lado bom é que eu mostrei que fui capaz de ganhar corrida, de brigar pelo título nos anos de que participei", destacou.

"Nem todos os pilotos que estão na Fórmula 1 ganharam campeonatos e esse foi o único campeonato que não consegui ganhar por alguns erros da equipe e algumas coisas que não se encaixaram. Mas acontece. O bom, é claro, é se desse para ganhar tudo."

De fato, nos últimos anos a GP2 tem premiado pilotos mais experientes que acabam não tendo muitas chances na Fórmula 1. Os primeiros anos da categoria, criada em 2005, viram campeões como Nico Rosberg, Lewis Hamilton e Nico Hulkenberg serem promovidos com sucesso. Porém, os últimos três campeões - Davide Valsecchi, Fabio Leimer e Jolyon Palmer - não conseguiram vagas como titulares. Ainda assim, o grid atual da Fórmula 1 é composto em sua metade - nove - por graduados da categoria. 
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias