Vergne: "Acho que Sergio Pérez bateu porque quis"

Piloto da Toro Rosso culpa mexicano por acidente com Räikkönen no fim da prova e busca não comemorar azares de outros

A homenagem a Cevert deu sorte a Vergne, que conseguiu seu melhor resultado no ano

Jean-Éric Vergne conseguiu em Mônaco sua segunda classificação entre os 10 primeiros nesta temporada. O francês estava sendo ofuscado por Daniel Ricciardo nas últimas provas, mas neste fim de semana foi bem e acabou no oitavo posto.

“Estou feliz que consegui [pontuar]. A oitava posição é ótima em Mônaco”, falou feliz o piloto francês.

Pelos azares e abandonos recentes, "JEV" também procurou não ver com bons olhos os infortúnios de seus concorrentes próximos que lhe deram a oportunidade de chagar tão à frente. “Ok, testemunhei um acidente à minha frente, mas esse tipo de coisa acontece em Mônaco. Para ser sincero, tento não me sentir bem quando coisas ruins acontecem com pilotos à minha frente, pois aconteceu comigo bem recentemente.”

Sem perder a oportunidade, Vergne deu sua opinião sobre o acidente envolvendo Pérez e Kimi Räikkönen no fim da corrida. “Se pudesse comentar, diria que Sergio Pérez não teve nenhum azar. Acho que ele bateu porque quis. Se houve algum azar, foi de Daniel [Ricciardo] quando Romain [Grosjean] bateu nele”, finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias