Vettel: "A diferença para a ponta é maior que eu gostaria"

Alemão reconhece que falta ritmo para a Red Bull, que não se entendeu com os pneus macios, mas crê em melhora

Líder do campeonato, Sebastian Vettel não escondeu a preocupação com o 10º lugar nos treinos livres para o GP da China. Ouvido pelo TotalRace em Xangai, o tricampeão reconheceu que a Red Bull tem problemas de ritmo e não se entendeu com os pneus macios.

“Foi um dia complicado para nós. Tive muitas dificuldades no segundo treino e a diferença para os ponteiros é um pouco maior do que eu gostaria. Acho que temos de trabalhar em duas ou três coisas e devemos estar em uma posição melhor amanhã.”

O alemão afirmou que, ao menos, a equipe identificou as áreas em que precisa melhorar o carro. “Não é um desastre, não estamos no escuro. Sabemos o que precisamos fazer, mas ainda não tenho as respostas. Durante o treino, você apenas cumpre seu programa e tenta fazer as melhores voltas possível. Depois, analisa o que pode melhorar.”

“Acho que é sempre difícil avaliar o ritmo às sextas-feiras. Temos de ver onde estamos, mas é claro que não estamos onde queríamos. Temos de melhorar isso amanhã, além de aumentar a durabilidade do pneu macio. Depois de algumas voltas, não é divertido pilotar com eles, mas os pneus médios parecem aguentar bem.”

Sobre os pneus, Vettel acredita que os carros que se classificarem dentro do TOP 10 usarão os pneus macios apenas nas primeiras voltas.  “Parece que o pneu macio é o da classificação, então nada muda na estratégia de sábado. Porém, na corrida, não acredito que veremos muitos stints com eles. Eles não duraram muito longe – na verdade, não duraram nada.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias