"Vettel não precisou ir ao limite do carro", afirma Marko

Consultor da Red Bull revela que o vencedor do GP da Austrália não teve necessidade de exigir muito de seu equipamento

Helmut Marko celebrou com o resto do time um triunfo inédito para a Red Bull

Muita gente se surpreendeu com o fato de a diferença entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton ao final do GP da Austrália ser pouco maior que 12s. A expectativa depois do treino classificatório era de que o alemão massacrasse os concorrentes na prova. Não foi o que aconteceu. O TotalRace foi ouvir o consultor da Red Bull, Helmut Marko, que afirmou que Vettel ainda tinha ritmo de sobra.

“Ele teve tudo sob controle o tempo todo. Não precisou ir ao limite em nenhum momento. Vettel até perdeu tempo em duas ocasiões por conta do tráfego, mas nada que o atrapalhasse”, afirmou o austríaco.

O austríaco foi cauteloso ao comentar o resultado positivo, mas ficou aliviado com um ótimo resultado em um circuito que nunca foi bom para a Red Bull. “Foi só a primeira de 19 corridas. Ainda temos muito chão pela frente. Mas foi bom, finalmente tivemos nosso primeiro pódio na Austrália. Nosso melhor resultado era um quarto lugar com David Coulthard em 2005. Os últimos anos aqui foram angustiantes”.

Marko também explicou que Mark Webber parou logo após receber a bandeira quadriculada no final da prova por uma questão de segurança, devido ao baixo volume de combustível. O dirigente é normalmente crítico com seus pilotos, mas eximiu o australiano de culpa pelo desempenho abaixo do esperado em Melbourne.

“Nós achamos que ele teve um problema na suspensão e em outras peças móveis no chassi. Tanto com os pneus macios como com os duros, ele precisou forçar o tempo inteiro e ainda assim não chegava nos tempos de volta de Vettel, além de sofrer um desgaste maior da borracha”, disse.

Colaborou Felipe Motta

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Mark Webber , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias