Vettel valoriza rivais e diz que é "muito novo" para entender tetra

Alemão chama Alonso de "extremamente talentoso", Hamilton de "talento natural" e Rosberg de "subestimado"

Tetracampeão do mundo aos 26 anos, batendo pilotos que acostumou-se a ver na televisão na adolescência. Não é por acaso que Sebastian Vettel demonstra dificuldade em compreender o tamanho de seu feito.

“Estava assistindo às corridas quando Fernando começou a ganhar e agora dispute contra ele, ele é meu rival mais duro”, admitiu o alemão. “Acho que ele é extremamente talentoso. Ele é espanhol, muito apaixonado. Correr contra gente como ele, como Lewis, que acho que é outro talento natural incrível, com Mark, que considero do mesmo nível, com Nico que é subestimado... há muitos: Jenson, Kimi. Vencer quatro títulos é muita coisa. Quatro. Títulos.”

Ainda mais quando seu nome passa a figurar ao lado de outros tetracampeões consecutivos – Juan Manuel Fangio e Michael Schumacher, os dois maiores vencedores do esporte – e de outro que venceu por quatro vezes, Alain Prost.

“Fangio conquistou cinco e todos falavam que ele era o melhor do mundo. Michael apareceu depois. Uma época diferente. Ele teve um carro dominador, mas ele criou isso na Ferrari. Ele trabalhou muito duro, talvez mais do que qualquer outro. Ele teve desafios duros no caminho: caras como Montoya, David [Coulthard], Kimi, Fernando. É incrível que um cara tenha ganho tantos campeonatos”, reconhece.

“É difícil colocar em perspectiva o fato de ter entrado na categoria de Michael, Fangio, Prost. Talvez seja muito novo para entender o que isso significa. Talvez entenda quando tiver 60, mas ninguém mais vai se importar. É difícil entender algo que ninguém pode tirar de você.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias