Vettel vence na Índia e conquista seu primeiro resultado perfeito

Na 11ª vitória da temporada, o alemão fez pole, volta mais rápida e liderou todas as voltas da corrida

Vettel venceu a 11ª do ano

Pole, volta mais rápida conquistada no último giro, liderança de ponta a ponta sem perder a primeira posição sequer nos pit stops. Sebastian Vettel fez o chamado barba, cabelo e bigode na estreia do GP da Índia. O alemão controlou qualquer esboço de reação de Jenson Button e ganhou a 11ª prova do ano. Fernando Alonso superou Mark Webber e completou o pódio.

Felipe Massa abandonou após novo contato com Lewis Hamilton e outra quebra de suspensão na zebra, a exemplo do que aconteceu no treino classificatório. Bruno Senna andou boa parte da prova na zona de pontuação, mas foi 12º, enquanto Rubens Barrichello teve de trocar o bico logo na primeira volta e terminou em 15º.

Na largada, Felipe Massa pulou na frente de Lewis Hamilton e manteve-se em quinto. Na reta oposta, foi a vez de Jenson Button, que havia superado Fernando Alonso na primeira curva, ultrapassar Mark Webber e tomar a segunda posição.

No meio do pelotão, muita confusão: sobrou para Rubens Barrichello, Sergio Perez e Timo Glock, que abandonou, enquanto Bruno Senna ganhou quatro posições e pulou para décimo. Outro que largou bem foi Michael Schumacher, pulando de 12º para oitavo.

Vitaly Petrov e Paul Di Resta adotaram estratégia inusitada: largaram com pneus duros e fizeram a primeira parada logo no início da corrida para fazer o restante apenas com os macios.

Na nona volta, Jaime Alguersuari recuperou a posição perdida na largada para Bruno Senna utilizando a DRS na reta oposta. Na volta seguinte, foi a vez de Sebasties Buemi fazer o mesmo, na reta principal, também com a asa móvel. O brasileiro reclamou via rádio que não tinha Kers.

Seis voltas depois, a dupla da Toro Rosso superou Adrian Sutil e chegou ao nono e décimo lugares. Sem pneus, o alemão foi o primeiro entre os pilotos que usavam os pneus macios a parar, na volta 16.

Na volta seguinte, Webber, Alonso e Hamilton fizeram suas paradas. O espanhol voltou atrás de Schumacher. Isso deu a chance de Felipe Massa, que parou na volta seguinte, retornar à pista colado no companheiro, que se livrou de Schumacher na reta seguinte.

Button foi o próximo a fazer a parada, aumentando sua distância para Webber para mais de 5s. Vettel, além de colecionar voltas mais rápidas, ainda foi o último a parar, voltando com uma diferença tranquila na casa dos 3s.

Na volta 23, enquanto Bruno Senna fazia sua primeira parada, alongando o primeiro stint em relação aos rivais próximos, Hamilton passava a pressionar Massa, que havia escapado na primeira curva.

Não demorou para uma colisão complicar a corrida dos dois. Hamilton colocou por dentro e Massa não deu espaço. Com a batida, o inglês teve de trocar o bico e voltou em nono, enquanto o brasileiro recebeu um drive through e voltou em oitavo. Logo depois, o brasileiro ainda fez um pit stop, em que trocou a asa e colocou pneus duros antes de mais uma vez bater na parte de dentro da zebra a abandonar a prova com a suspensão quebrada, da mesma forma que acabou seu treino classificatório.

Andando sistematicamente mais lento que Alonso, Webber fez sua segunda parada na volta 38 e colocou os duros, indicando que não pararia mais. Dois giros depois, foi a vez do espanhol fazer o mesmo. O piloto da Ferrari voltou à frente do australiano, que não conseguiu se aproveitar da dificuldade de aquecimento de pneus da Ferrari e o deixou escapar para fora da zona de ativação da DRS após duas voltas.

Com Alonso e Webber andando mais rápido que os líderes, Button fez sua segunda parada, assim como Hamilton, que agora lutava com as Mercedes pela quinta posição. Todos colocaram pneus duros. Vettel parou na volta seguinte, após abrir mais de 7s para Button na ponta.

Conseguindo permanecer mais tempo na pista andando bem com os macios, Schumacher superou Nico Rosberg, com Hamilton em sétimo.

Conseguindo se segurar com apenas uma parada até menos de dez voltar para o final, Bruno Senna beliscava um lugar entre os pontos, em nono. Na sua frente, Alguersuari fazia nova boa prova, mantendo-se em oitavo, enquanto Sutil fechava o top 10. Com a parada a duas voltas para o final, minimizando o uso dos pneus duros, Senna caiu para 12º

Rubens Barrichello, após o toque na largada, passou toda a prova entre os carros das nanicas, sem conseguir impor um bom ritmo de corrida.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Tipo de artigo Últimas notícias