Você sabe o significado dos nomes dos carros da Fórmula 1?

Tem até homenagem a esposa e tradições que começaram nos anos 1970 entre as nomenclaturas do atual grid

O RB10 virou motivo de piada
Eles podem ser identificados pelos nomes das próprias equipes, como o “carro da Ferrari” ou “o Mercedes”, mas os carros da Fórmula 1 também têm nomes de batismo – e acabam ou virando motivo de piada por conta disso quando decepcionam na temporada, ou ganhando uma áurea especial quando se tornam importantes para a história da categoria.

[publicidade] Quando a Red Bull lançou seu modelo para 2014, logo surgiram as brincadeiras. O modelo chamava-se RB10, o que, na pronúncia em inglês soava como “are beaten”, ou “são batidos”. E, de fato, após quatro títulos seguidos, o time foi destronado pela Mercedes. Outro motivo de piada foi a Ferrari F14 T – nome escolhido por votação via internet e que visava combinar o número do ano de 2014 com o T de “turbo”. Para muita gente, o nome lembrava o velho (e lento) Fiat 147. Não deu outra: a equipe teve a pior temporada desde 1992.

Por outro lado, nomes como Lotus 72, MP4/4 (carro da McLaren de 1988) ou FW14B (modelo da Williams de 1992, são rapidamente associados a grandes máquinas.

Não existe nenhuma regra para a definição dos nomes e cada equipe segue sua própria linha. Os carros da Williams, por exemplo, sempre carregam as iniciais do fundador da equipe, Frank Williams, já os da Ferrari podem variar. Os nomes dos carros da Lotus, por sua vez, ‘entregam’ o passado da equipe.

Mas você sabe de onde vêm todos os nomes dos carros da Fórmula 1? Confira:

Mercedes: correrá em 2015 com o W06. Originalmente, a letra “w”, tradicional nos modelos da marca, significavam “wagen” (“carro”, em alemão). Hoje, são utilizadas outras letras para diferenciar suas linhas, como C, S, SL, etc., mas opta por manter a tradição na Fórmula 1. O número 6 indica a sexta temporada dos alemães desde o retorno à categoria como construtor, em 2010.

Red Bull: correrá em 2015 com o RB11. Desde que chegou à Fórmula 1, em 2005, a empresa de energéticos batiza seus carros com suas iniciais.

Williams: correrá em 2015 com o FW37, nome que homenageia o dono da equipe, Frank Williams. Na verdade, o prefixo FW já era usado por Frank antes mesmo da criação da Williams: a “dinastia” começou quando o inglês fundou a Frank Williams Racing Cars e o FW01 participou da temporada de 1974.

Ferrari: os nomes das Ferrari na Fórmula 1 variaram bastante ao longo da história, tendo às vezes referências ao ano de disputa do campeonato, mas sem regra. Nos últimos anos, o carro foi do F 150º Italia, em comemoração aos 150 anos da unificação italiana, ao F14 T de 2014. Ainda não houve confirmação sobre qual será o nome do modelo de 2015.

McLaren: correrá com o MP4/30 em 2015. A história dos MP4 começou em 1981, como uma abreviação de Malboro Project 4, pois a McLaren havia sido vendida para Ron Dennis, dono na Project 4, e tinha o patrocínio da empresa de cigarros.

Force India: correrá com o VJM08 em 2015, nome que faz homenagem ao dono da equipe, Vijay Mallya.

Toro Rosso: correrá com o STR10 em 2015. O título vem do nome da equipe, sediada na Itália, Scuderia Toro Rosso.

Lotus: correrá com o E23 em 2015. O nome mostra que a Lotus que está no atual grid da Fórmula 1 não tem relação direta com o time que marcou época especialmente nas décadas de 1960 e 1970, sob o comando de um dos maiores projetistas da história da Fórmula 1, Colin Chapman. A “nova” Lotus comprou a estrutura da antiga equipe Renault que, por sua vez, comprou a Benetton no início dos anos 2000. As três equipes, portanto, construíram carros na mesma fábrica, em Enstone, Inglaterra. Assim, o E23 é o 23º carro feito em Enstone, embora as equipes antecessoras tivessem suas próprias denominações para seus modelos.

Sauber: correrá com o C34 em 2015. A “dinastia” dos carros nomeados com a letra C vem desde muito antes da equipe chegar à Fórmula 1, em 1993. O C1 foi construído por Peter Sauber em 1970 e disputou o Mundial de Carros Esportivos. A letra C é a inicial da esposa do suíço, Christiane. 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias