Webber vê “prêmio” para quem acertar a curva oito

Piloto da Red Bull destacou as diferentes tomadas possíveis que a pista da Turquia proporciona

Webber é o quarto colocado no campeonato

Mark Webber destacou as ondulações da pista e o desgaste – para pneus e o pescoço – causado pela curva oito na preparação para o GP da Turquia, que acontece no dia oito de maio.

“Há muitas ondulações, o que faz com que a pista seja um pouco mais desafiadora em alguns lugares. A curva oito é muito, muito longa com várias opções de tomadas e é feita em altíssima velocidade, o que provoca destaste nos pneus e no pescoço dos pilotos. É também uma curva que premia quem acerta a linha se você entrar nela de maneira correta, afirmou por meio da assessoria de imprensa da Red Bull.

O piloto australiano aproveitou para fazer campanha pela permanência da Turquia no calendário.

“Infelizmente, é uma corrida muito cara para que os moradores assistam, o que significa que o clima não é sempre como deveria ser. Isso é uma pena, já que os os pilotos gostam de ir para lá – ao menos eu estou ansioso.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias