Whitmarsh crê em competitividade dos motores Mercedes em 2014

Dirigente desconversou sobre estágio dos novos propulsores, mas confia no trabalho da fábrica alemã

Com a troca dos motores V8 pelos V6 turbo, a expectativa é que os propulsores ganhem importância na F1 em 2014 em detrimento da aerodinâmica. E, até o momento, especula-se que a Mercedes saiu na frente e construiu o equipamento mais eficiente. Bom para as equipes que contarão com ele no ano que vem, como a McLaren, que faz seu último ano com a parceira alemã antes de ser empurrada pela Honda.

O chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, no entanto, desconversa. “Será que vamos ter um motor competitivo? Eu não sei” , respondeu o dirigente à Speed Week. "Há muitas pessoas no paddock que parecem ter muito uma pista, mas eu não  tenho os dados para isso", continuou.

O que Whitmarsh sabe é que a Mercedes utilizou muitos recursos na preparação dos novos motores. "Pelo que eu sei sobre seus recursos e sua organização, suponho que eles têm feito um bom trabalho e que os recursos foram bem utilizados, então acredito que seremos competitivos”, concluiu.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias