Wolff revela que Mercedes está perdida em relação aos pneus

Após fechar a primeira fila e terminar com um 5º e 12º lugares, equipe acredita que problema é no acerto

Depois de mais uma corrida em que a Mercedes sofreu mais do que esperava com os pneus, o diretor da Mercedes, Toto Wolff, externou a preocupação da equipe, que não consegue entender os motivos do ritmo de corrida ser tão inferior ao de classificação. O austríaco não acredita que haja alguma falha no carro em si, mas sim no trabalho da equipe durante os finais de semana de corrida.

“Não acho que é um problema inerente ao carro porque, se fosse isso, não teríamos três pole positions. Nem poderíamos ter um stint bom e outro ruim. Estamos tentando analisar tudo – como se trata o pneu, como o aquece, como se mantém o calor ou se tira calor, como se pilota, como se prepara. Acho que não é uma questão de carro, mas sim de processo.”

Wolff lembrou que não são todas as equipes que vêm tendo problemas. “Estamos observando nossos competidores e o que vemos é que alguns têm mais facilidade com os pneus. Não parece que Kimi está cuidando muito dos pneus quando todos os outros estão em curvas de alta.”

O dirigente revelou que a equipe está perdida, pois focou em um bom acerto de corrida e acabou, com certa facilidade, fechando a primeira fila na classificação. Na corrida, tanto Nico Rosberg, que terminou em sexto, quando Lewis Hamilton, que foi 12º não conseguiram reproduzir o plano traçado com os dados obtidos nos treinos livres.

“Fizemos uma simulação de corrida boa na terceira sessão e estávamos acertando o carro para o que acreditávamos ser melhor para a corrida. Então o ritmo de classificação foi surpreendente. Será que os outros foram mais conservadores? Não acho, é outra coisa. Precisamos ser criativos.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Tipo de artigo Últimas notícias