Zerada, Ferrari quebra sequência que vinha desde 2010

Equipe italiana havia pontuado nas últimas 83 provas, recorde da Fórmula 1, mas teve quebra e má sorte

O abandono de Fernando Alonso e o 12º lugar de Kimi Raikkonen no GP do Japão representaram o fim de um recorde que a Ferrari vinha colecionando. Há 82 GPs, desde a corrida da Grã-Bretanha de 2010, o time italiano não passava um final de semana sem marcar pontos.

[publicidade] A corrida de Alonso acabou logo na terceira volta, quando sua Ferrari sofreu uma pane elétrica. É o segundo abandono do espanhol no ano, e a segunda quebra. Nas primeiras quatro temporadas no time italiano, o bicampeão só sofrera uma quebra, em 2010.

“O carro desligou completamente, perdi toda a parte elétrica. Foi uma pena porque era uma daquelas corridas em que qualquer coisa poderia acontecer – para o bem e para o mal. Neste ano, não temos nada a perder e era uma oportunidade”, lamentou.

Já Kimi Raikkonen foi um dos pilotos que parou para trocar os pneus logo antes da corrida sem encerrada antes de seu final, devido ao grave acidente com Jules Bianchi. Mesmo assim, o finlandês vinha andando na parte final da zona de pontuação.

Para Alonso, o atual cenário torna improvável uma virada da Ferrari para cima da Williams no mundial de construtores. Atualmente, a diferença é de 23 pontos.

“Agora está praticamente impossível lutar contra a Williams porque não somos competitivos o suficiente. Porém, precisamos continuar trabalhando, porque a última corrida dá o dobro de pontos, então qualquer coisa pode acontecer. O fato é que, no momento, precisamos melhorar.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias