Luiz Razia promete "ataque total" na decisão da GP2

Vice-líder do campeonato, a 25 pontos de Valsecchi, baiano diz ao TotalRace que espera virar a maré de má sorte

Luiz Razia promete “ataque total” na última etapa da GP2, em Cingapura. Vice-líder do campeonato, 25 pontos atrás de Davide Valsecchi e com 48 pontos em jogo, o baiano espera que a má fase – nas últimas duas provas, marcou oito pontos, contra 40 do rival – acabe e que possa ser campeão da categoria.

“Em Cingapura, tem que ser ataque total, tanto na classificação, quanto nas corridas, e esperar que as coisas funcionem para mim porque, desde Spa, comecei a ter problemas”, afirmou ao TotalRace.

O circuito de Marina Bay será uma novidade para Razia, assim como para a grande maioria dos pilotos da GP2, mas o piloto da Arden não se mostra preocupado. “Vou fazer muito simulador e procurar olhar muitos dados de telemetria para me preparar bem. Vai ser o que Deus quiser. Em relação ao preparo físico, estou no meu melhor e não espero ter nenhum problema.”

Falando sobre suas chances na F-1, o baiano, que semana passada testou pela Force India na França, afirmou que o momento é de cautela. “A gente tem conversado, mas não é que esteja fácil. Estamos esperando que alguém se movimente para que possamos fazer alguma coisa.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias GP2
Evento GP de Cingapura
Tipo de artigo Últimas notícias