Nasr reduz diferença no campeonato para Coletti após corrida em Budapeste

Terceiro, e a 12 pontos de Coletti, brasileiro reclama de atuação de Ericsson em defesa de posição: "Não sabe respeitar os outros"

Felipe Nasr reduziu de 27 para 12 pontos sua diferença para Stefano Coletti no campeonato neste sábado em Hungaroring. O piloto brasileiro foi o terceiro após ter liderado as primeiras voltas da corrida. Com um pit stop lento mais uma vez, Nasr perdeu a liderança para Ericsson e acabou chegando indo ao terceiro posto quando seu companheiro Palmer alongou seu stint e voltou à sua frente.

"Começamos bem, mas por mais que não tenhamos conseguido a maior vitória, que era ganhar a corrida, estou contente pelo resultado. Uma pena que perdemos tempo no pit stop, porque a diferença era boa quando liderava a corrida. Mas ainda não encaixou, e enquanto não encaixar tudo isso vai ser difícil elá dentro fiz o melhor que pude hoje", falou ao TotalRace.

O brasileiro reclamou de Marcus Ericsson. "É uma pena que o Ericsson não sabe respeitar os outros na pista, acho que todos sabem ultrapassar, mas não sei o que ele tem comigo."

"Espero que eles saibam o que é respeitar o outro piloto, porque a regra é clara, você tem de deixar espaço para o outro piloto. Isso não aconteceu, perdi tempo, sujei os meus pneus e ficou difícil. Mas o terceiro lugar pro campeonato está de bom tamanho. Acho ele um bom piloto, mas acho que ele tem de saber respeitar os outros como os pilotos fazem, só ele que não faz. Mas faz parte, e tomara que eles vejam isso direito", falou sobre uma possível punição ao suco, que é investigado pela manobra em Nasr ne penúltima curva.

O brasileiro também reclamou da conduta de Johnny Cecotto Jr, uma volta atrás, que passou ele e Ericsson após ter tomado um drive-through. "Não tem nem o que falar. Ali ele poderia ter jogado minha corrida fora. Era melhor ter deixado passar em um lugar mais seguro, mas ele não tem o que dizer. Ele faz o que dá na cabeça dele."

"Para a amanhã, tenho o pneu duro, ao contrário de outros pilotos que usaram o pneu duro duas vezes hoje. Vou tentar conseguir outro pódio e virar esse jogo neste fim de semana se possível", finalizou.

Saiba como foi a corrida em Hungaroring:

Jolyon Palmer venceu a primeira corrida da GP2 em Hungaroring neste sábado. O piloto inglês se aproveitou de boa estratégia, alongando seu primeiro stint, para ganhar posições e voltar dos pits depois da primeira parada logo atrás do líder virtual (após as paradas), Marcus Ericsson. O inglês tentou duas vezes passar Ericsson, mas não teve sucesso.

Palmer teve de esperar algumas voltas para mais uma vez tentar passar Ericsson na curva 1, e bloquear a tentativa de troco do piloto da DAMS, que tinha rimo mais lento.

Ericsson foi o segundo após segurar os ataques de Felipe Nasr. O brasileiro fez ótima largada e liderou a primeira parte da prova. Após as paradas, o brasileiro acabou perdendo a posição para Ericsson, quarto após a largada e que já havia feito seu pit stop. Marcus era mais rápido, pois vinha com os pneus mais aquecidos.

No fim da corrida, Nasr tentou passar Ericsson após Palmer ter passado o sueco. O piloto brasileiro tentou ataque ao sueco e foi jogado fora da pista pelo piloto da DAMS na penúltima curva. Pela manobra, reclamada por Nasr a ele no fim da prova, Ericsson será investigado pelos comissários.

Coletti fez apresentação bem opaca neste sábado. O líder do campeonato largou de 18º e na primeira volta, graças a um toque,  foi para 21º. O piloto acabou até caindo para último quando parou. Conseguiu pequena recuperação e chegou no 16º posto. Com isso o piloto não pontuou e largará a corrida de amanhã na mesma posição.

No fim da corrida, Nasr tentou passar Ericsson após Palmer ter passado o sueco. O piloto brasileiro tentou ataque ao sueco e foi jogado fora da pista pelo piloto da DAMS na penúltima curva. Pela manobra,m reclamada por Nasr a ele no fim da prova, Ericsson será investigado pelos comissários.

Coletti fez apresentação bem opaca neste sábado. O líder do campeonato largou de 18º e na primeira volta, graças a um toque,  foi para 21º. O piloto acabou até caindo para último quando parou. Conseguiu pequena recuperação e chegou no 21º posto. Com isso o piloto não pontuou e largará a corrida de amanhã na mesma posição.

A primeira largada foi abortada por Ricardo Teixeira, que deixou seu carro da Trident morrer na última curva da pista. Na nova saída para a volta de apresentação, De Jong e Clos, pilotos da MP, deixaram seus carros morrerem e largaram dos boxes.

Na largada, Felipe Nasr fez grande partida. O brasileiro se aproveitou do lado limpo da pista e de uma largada ruim de Tom Dillmann, pole position, para ir para a ponta. Na primeira volta, os primeiros eram Nasr, Leimer, Palmer, Ericsson, Richelmi, Dillmann e Bird em sétimo. Depois de um toque na primeira volta, Coletti caiu para 21º.

Nas voltas seguintes o monegasco caiu mais e foi para 25º. Na seis, Tom Dillmann abriu a janela de pits, sendo seguido nas voltas seguintes por Ericsson, Bird e Rossi.

Nasr parou na volta nove com Leimer logo atrás. O brasileiro voltou à frente, mas, com pneus frios, perdeu sua posição para Ericsson, que acabara de fazer a volta mais rápida da prova. Na volta 11, Palmer liderava, com Cecotto, Evans, Trummer e Ghirelli atrás, sem parar. Ericsson e Nasr eram sétimo e oitavos. Coletti vinha em 22º.

Com pneus médios, Palmer tinha com bom ritmo, virando em 1:33, cerca de meio segundo mais rápido que Ericsson e Nasr. O piloto parou na volta 16 e voltou entre Ericsson e Nasr, em sexto. Evans era o primeiro.

Confira o resultado após 36 voltas:

1.  Jolyon Palmer (Carlin) 57m14.477s
2.  Marcus Ericsson (DAMS) +15.407s
3.  Felipe Nasr (Carlin) +15.794s
4.  Fabio Leimer (Racing Engineering) +19.433s
5.  Stephane Richelmi (DAMS) +19.740s
6.  Simon Trummer (Rapax) +21.499s
7.  Mitch Evans (Arden) +22.584s
8.  Nathanel Berthon (Trident) +36.439s
9.  James Calado (ART) +38.203s
10.  Sam Bird (Russian Time) +44.671s
11.  Rio Haryanto (Addax) +51.951s
12.  Daniel de Jong (MP) +52.520s
13.  Alexander Rossi (Caterham) +54.815s
14.  Dani Clos (MP) +55.990s
15.  Julian Leal (Racing Engineering) +56.302s
16.  Stefano Coletti (Rapax) +57.202s
17.  Vittorio Ghirelli (Lazarus) +58.621s
18.  Adrian Quaife-Hobbs (Hilmer) +1:05.995s
19.  Ricardo Teixeira (Trident) +1:16.133s
20.  Tom Dillmann (Russian Time) +1:33.788s
21.  Johnny Cecotto Jr (Arden) +1 volta
22.  Rene Binder (Lazarus) +1 volta
23.  Jon Lancaster (Hilmer) +1 volta

Abandonaram

Daniel Abt (ART) 34 voltas
Jake Rosenzweig (Addax) 32 voltas
Sergio Canamasas (Caterham) 17 voltas

Palmer tentou atacar Ericsson nas primeiras voltas. Tentou duas vezes, nas curvas 1 e 3, mas levou o “x” do piloto da DAMS. Demoraria mais algumas voltas para o inglês ir para cima novamente de Ericsson, mas desta vez bloqueasse o piloto sueco e ficasse em segundo, já que o suíço Trummer ainda não tinha parado.

Com o suíço indo para os pits, o top 5 ficou Palmer, Ericsson, Nasr, Leimer e Richelmi. Coletti ainda conseguiu se recuperar para o 16º lugar até o fim da corrida.

A corrida 2 tem larhada marcada apara amanhã, às 5h35.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias GP2
Tipo de artigo Últimas notícias