Após toque, Bia Figueiredo se viu obrigada a abandonar em St. Pete

Piloto cumpriu parte do objetivo de se entrosar com a equipe e afinar o acerto do #18 para o GP de São Paulo, dia 5 de maio

O retorno de Ana Beatriz Figueiredo aos cockpits da Formula Indy não foi dos melhores. A piloto da Dale Coyne largou e último, se envolveu em toques, teve uma má estratégia de paradas e se viu obrigada a abandonar a corrida em sua metade.

Todavia, a brasileira está confiante que tudo irá melhorar na etapa brasileira da categoria, próxima prova que competirá, dia 5 de maio, no Anhembi, São Paulo.

"Na minha primeira parada não entrou a quantidade de combustível necessária. Logo depois houve uma bandeira amarela e minha equipe me chamou de volta para o pit, junto com os líderes, sem que eu recuperasse a volta que havia perdido na parada. Assim eu voltei no meio do bolo e acabei sendo envolvida num acidente, levei uma batida no lado do carro e isso danificou o exaustor, me levando a abandonar na volta 55", explicou Bia.

"Nosso objetivo era dar as 110 voltas da corrida, e só cumprimos a metade, mas foi bastante válido, já que eu não disputava uma corrida na Indy desde as 500 Milhas de Indianápolis, em maio do ano passado. Temos bastante coisa para melhorar no carro, no entrosamento com a equipe e até no meu ritmo de corrida, mas tenho certeza que chegaremos a São Paulo bem mais competitivos”, completou a paulistana de 28 anos, que fez 1h21min de corrida.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias