Dixon quer demissão de diretor de provas da Indy

Irritado com toques sofridos nas relargadas em Baltimore, piloto da Chip Ganassi reclama de diversos pilotos

Aquela que poderia ser uma ótima corrida para o neozelandês Scott Dixon encostar de vez no brasileiro Hélio Castroneves na temporada da Indy, virou um pesadelo para o piloto da Chip Ganassi após acidentes com Graham Rahal e Will Power, que o tirou da corrida deste domingo.

“As relargadas perto do fim eram uma bobagem completa”, exclamou o vencedor de 2008 da Indy 500.

“Sobre a última relargada, eu estava mais rápido que o Power. Devíamos estar em quarta marcha, então ele não pode reclamar de que suas rodas patinaram. Eu fiquei ao lado dele e ele me jogou direto para a parede.”

"O número 15 [Graham Rahal] deveria ter recebido uma punição [por ter me rodado] e o carro 4 [Oriol Servià] passou por nós em bandeira amarela”, falou Dixon.

“E depois, eles não quiseram trazer o meu carro de volta. Beaux [Barfield, diretor de provas da IndyCar] precisa ser demitido. Ele foi um completo idiota hoje", finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias