Franchitti revela dificuldade em aceitar necessidade de parar de correr

"É um 'chute nas bolas', mas vamos para a próxima fase", diz ex-piloto que pode ter cargo na Chip Ganassi em 2014

Ontem, durante a premiação anual da revista inglesa Autosport, Dario Franchitti falou sobre sua aposentadoria forçada da IndyCar. O piloto escocês diz que está passando um tempo difícil, sabendo que não poderá mais correr profissionalmente, pelo menos por enquanto. Ainda assim, Dario espera ter função na equipe Chip Ganassi em 2014.

"Isso [se aposentar] não foi uma coisa fácil de fazer e não tem sido uma coisa fácil de lidar", disse ele depois de receber aplausos de pé antes de premiar John Surtees com o troféu Gregor Grant na cerimônia de ontem.

"Passei alguns dias pensando em maneiras de contornar isso. Pensei: 'deve ter um caminho'. Mas, infelizmente, tornou-se bastante evidente de forma rápida que não havia. Ainda é difícil em alguns aspectos, eu ainda penso muito sobre pilotar. A paixão ainda está aqui para fazer algo.

"Chip e eu conversamos sobre algo no próximo ano. Adoraria trabalhar com a equipe na IndyCar. Eu só não vou mais estar atrás do volante."

O tetracampeão da Indy relembrou seu passado de piloto, e afirmou que já mais enxergou guiar como um fardo. "Eu tive um tempo maravilhoso, uma grande carreira. Eu não chamaria isso de carreira, era o que eu gostava de fazer", acrescentou.

"Eu nunca chamei de trabalho, tem sido um privilégio absoluto. Em muitas maneiras, eu tenho sorte de estar aqui para tomar essa decisão. É um 'chute nas bolas', mas vamos para a próxima fase."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias