Kanaan sai de Long Beach com dores pelo segundo ano seguido

Um ano depois de ter o pulso luxado ao bater com Servià, brasileiro sai novamente da prova com dores na mão

Tony Kanaan terminou pelo segundo ano seguido antes do desejado a corrida da Indy em Long Beach. Após bater com Oriol Servià na última volta do GP do ano passado, neste ano o piloto foi vítima do acidente entre Ryan Hunter-Reay, Josef Newgarden e James Hinchcliffe, que fechou parte da pista, o deixando sem ter para onde ir.

Novamente o brasileiro reclamou de dores após sua batida na pista californiana.

"Meu pulso está um pouco dolorido do acidente. É uma pena para a equipe”, lamentou o vencedor da Indy 500 em 2013.

“Disseram para ter cuidado no rádio quando o acidente aconteceu, mas eu acho que não fui com o cuidado suficiente. Eu não esperava que tivessem quatro carros lá, e quando o Sato bateu, não pude evitá-lo.”

O brasileiro ainda culpou Hunter-Reay pelo acidente. “É uma grande pena, mas estávamos lá em cima e o que aconteceu na nossa frente hoje não pareceu muito inteligente."

Seu companheiro Scott Dixon liderava a corrida até o finzinho, quando teve de parar para não ficar sem combustível na pista. “Acabamos ficando com menos de meia volta em combustível e não tivemos uma bandeira amarela. Poderíamos ter ficado fora e arriscado, mas poderíamos ter ficado sem combustível na pista e provocado um acidente. Eu me sinto mal pelo acidente com Justin Wilson. Não esperava que ele entrasse por fora ali.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias