Ryan Hunter-Reay sobrevive a ataques ferozes de Castroneves e vence Indy 500

Brasileiro da Penske é ultrapassado na última volta por norte-americano da Andretti em prova marcada por bandeira vermelha

Hunter-Reay venceu pela primeira vez as 500 Milhas de Indianápolis em final dramático com uma grande disputa com o brasileiro Hélio Castroneves. O piloto da Andretti saiu de 19º e liderou boa parte da corrida, que chegou a ter bandeira vermelha. Helinho bem que tentou, passando por duas vezes Hunter-Reay nas últimas seis voltas. Porém, com grande e nobre agressividade, o #28 passou pelo brasileiro primeiro por dentro na curva três e depois por fora na curva um na última volta, ultrapassagem que lhe deu a vitória.

A corrida teve o final marcado por uma pouco usual bandeira vermelha na história da prova. Quando Townsend Bell bateu a dez voltas do fim, a direção de prova demorou dois giros para parar a corrida, evitando que o GP terminasse em bandeira amarela. Com isso, a liderança de Hunter-Reay ficou em risco, com Castroneves, Andretti, Muñoz e Montoya atrás. O brasileiro relargou bem, mas acabou não sendo páreo para os ataques de Hunter-Reay, que mostrou carro muito equilibrado quando esteve atras da Penske #3.

Os três primeiros foram completados por Marco Andretti, que não conseguiu se intrometer na disputa do primeiro lugar nas últimas voltas da corrida. Segundo colocado no ano passado, o colombiano Muñoz foi o quarto, com o compatriota Juan Pablo Montoya ficando em quinto lugar, 14 anos depois de sua única participação na prova, quando venceu. O piloto, assim como seu companheiro Will Power, oitavo, tiveram punição de drive-through por terem passado do limite de velocidade nos pits durante a corrida.

Tony Kanaan teve dia de azar. Na segunda parada, ainda antes da metade da prova, o combustível do brasileiro acabou antes de chegar aos pits, o que fez com que seu motor apagasse. Para a infelicidade do brasileiro, que ocupava o décimo lugar, a equipe Chip Ganassi não conseguiu religar seu motor rapidamente, o que acabou fazendo com que o atual campeão da prova levasse 18 voltas dos líderes. Após uma bandeira amarela, Kanaan abandonou.

O Top 10 foi completado por Kurt Busch, surpreendendo em sua estreia na Indy, Bourdais, Power, Karam (que saiu de 31º) e Hildebrand. Apenas 24 carros finalizaram, com Villeneuve, campeão da F-1 em 1997 e vencedor da Indy 500 em 1995, sendo o 14º.

A prova começou com Hinchcliffe pulando para a ponta com Will Power em segundo. Castroneves acabou caindo lugares nas primeiras voltas, mas logo se recuperou, assim como Carpenter, que entrou nos pits na primeira janela tendo liderado grande parte das 30 primeiras voltas. Hélio entrou nos pits em quarto. Kanaan era o 12º.

No retorno da parada, no giro de número 35, Hinchcliffe era o primeiro, com Carpenter em segundo, seguido de Power, Castroneves e Hildebrand. Kanaan era o nono, à frente de Montoya.

Com um quarto de prova, tínhamos Andretti na frente, Power em segundo, com Castroneves, Carpenter e Hildebrand atrás. O resto do Top 10 tinha Dixon, Hinchcliffe, Montoya, Hunter-Reay e Kanaan.

A segunda janela de pits aconteceu na volta 62. Power se aproveitou do bom trabalho da Penske para voltar à frente de Andretti. Castroneves voltou na frente dos dois, e foi pela primeira vez à liderança. Na volta 66, Kanaan foi para os pits. Para o azar do brasileiro, seu combustível acabou e seu motor apagou. A equipe demorou muito para fazer o motor pegar de novo e o brasileiro perdeu suas chances na corrida.

Depois da terceira janela de pits, o Top 10 na volta 100 era Ryan Hunter-Reay, que ganhou posições na parada, Castroveves, Andretti, Carpenter, Montoya, Power, Dixon, Hildebrand, Muñoz e Pagenaud. Apesar de Castroneves ter superado Hunter-Reay durante o stint, o norte-americano da Andretti passou o brasileiro antes da quarta parada para o reabastecimento.

A Penske teve azar com dois dos seus pilotos. Power e Montoya, seguidamente, ultrapassaram o limite de velocidade nos pits e tiveram de pagar punições. Ambos caíram para 19º e 14º.

A primeira bandeira amarela da prova aconteceu na volta 149, quando o norte-americano Charlie Kimball perdeu a traseira do carro na saída da curva dois, mas conseguiu segurar seu bólido inteiro. O piloto ainda voltou à pista. Isso abriu a janela de pits. Hunter-Reay voltou à frente de Andretti e Dixon passou Castroneves. No entanto Ed Carpenter era o primeiro, porque havia parado antes.

Na volta 168, Dixon bateu na curva quatro, trazendo a segunda bandeira amarela. Foi a última janela de pits. Hunter-Reay era o primeiro, com Carpenter em segundo, seguido de Bell, Hinchcliffe e Castroneves. Na relargada, Hinchcliffe bateu em Carpenter, e tirou os dois da prova. Com nova bandeira amarela, Hunter-Reay liderava, com Townsend Bell em segundo, Castroneves, Andretti e Sato no Top 5.

Com a relargada na volta 181, a prova foi para o grande final. Com Hunter-Reay, Andretti, Castroneves e Muñoz, a disputa ficou acirrada. A dez voltas do fim, Bell bateu na saída da curva dois. A indyCar trouxe a bandeira vermelha para que a corrida não terminasse em bandeira amarela, graças aos destroços na pista. A prova foi paralisada a oito voltas do fim.

Hunter-Reay superou Castroneves na última volta e suportou a pressão do brasileiro, que chegou a 0.060s do piloto da Andretti, a segunda menor diferença da história de 98 edições da 500 Milhas de Indianápolis.

Confira o resultado após 200 voltas:

1. #28 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Honda 200 voltas
2. #3 Helio Castroneves Team Penske Chevrolet + 0.0600s 
3. #25 Marco Andretti Andretti Autosport Honda + 0.3171s 
4. #34 Carlos Munoz Andretti Autosport - HVM Racing Honda + 0.7795s 
5. #2 Juan Pablo Montoya Team Penske Chevrolet + 1.3233s 
6. #26 Kurt Busch Andretti Autosport Honda + 2.2666s 
7. #11 Sebastien Bourdais KVSH Racing Chevrolet + 2.6576s 
8. #12 Will Power Team Penske Chevrolet + 2.8507s 
9. #22 Sage Karam Dreyer and Reinbold–Kingdom Racing Chevrolet + 3.2848s 
10. #21 JR Hildebrand Ed Carpenter Racing Chevrolet + 3.4704s 
11. #16 Oriol Servia Rahal Letterman Lanigan Racing Honda + 4.1077s 
12. #77 Simon Pagenaud Schmidt Peterson Motorsports Honda + 4.5677s 
13. #68 Alex Tagliani Sarah Fisher Hartman Racing Honda + 7.6179s 
14. #5 Jacques Villeneuve Schmidt Peterson Motorsports Honda + 8.177s 
15. #17 Sebastian Saavedra KV AFS Racing Chevrolet + 8.5936s 
16. #33 James Davison KV Racing Technology Chevrolet + 9.1043s 
17. #18 Carlos Huertas Dale Coyne Racing Honda + 12.1541s 
18. #8 Ryan Briscoe NTT Data Chip Ganassi Racing Chevrolet + 13.3143s 
19. #14 Takuma Sato AJ Foyt Racing Honda + 13.795s 
20. #98 Jack Hawksworth Bryan Herta Autosport Honda + 13.8391s 
21. #7 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Honda + 2 voltas
22. #19 Justin Wilson Dale Coyne Racing Honda + 2 voltas
23. #41 Martin Plowman AJ Foyt Racing Honda + 4 voltas
24. #63 Pippa Mann Dale Coyne Racing Honda + 7 voltas

Abandonaram
#6 Townsend Bell KV Racing Technology Chevrolet + 10 voltas
#10 Tony Kanaan Target Chip Ganassi Racing Chevrolet + 23 voltas
#20 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Chevrolet + 25 voltas
#27 James Hinchcliffe Andretti Autosport Honda + 25 voltas
#9 Scott Dixon Target Chip Ganassi Racing Chevrolet + 33 voltas
#67 Josef Newgarden Sarah Fisher Hartman Racing Honda + 44 voltas
#83 Charlie Kimball Novo Nordisk Chip Ganassi Racing Chevrolet + 51 voltas
#91 Buddy Lazier Lazier Partners Racing Chevrolet + 113 voltas
#15 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Honda + 156 voltas

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias