Dovizioso admite que início de ano da Ducati não era real

Piloto italiano afirmou que as expectativas da Ducati foram elevadas a níveis irrealistas por causa do bom início de temporada.

A marca com sede em Bolonha chegou ao pódio em cinco, das seis primeiras corridas, mas têm encontrado dificuldades em acompanhar o ritmo da Yamaha e Honda nas últimas etapas. Andrea Dovizioso acredita que aquele quadro não demonstrava a realidade do time e que o progresso dos rivais trouxeram à tona as fraquezas das Desmosedici.

"Talvez começamos muito forte e todos esperavam que ganharíamos ainda mais força conforme o ano fosse passando", afirmou o italiano. "Três pódios consecutivos nas três primeiras provas aumentou as expectativas, mas não era nossa realidade."

"No geral, os outros melhoraram, mas talvez também eles tivessem falhado nas três primeiras provas. As limitações da GP15 são claras, mas o que fazer para melhorá-la não é. Temos que compreender porque nas últimas provas estamos tão atrás da Honda e da Yamaha."

A vitória ainda é possível

Apesar dos problemas, Dovizioso ainda está confiante em conquistar a primeira vitória da Ducati desde 2010, mas adverte que isso não significaria que todos os problemas estariam resolvidos: "Com a performance da GP15, acreditamos que seja absolutamente possível (vencer), mas esse não é o ponto principal. Se ganharmos em Indianápolis, por exemplo, não significa estaríamos perfeitos", concluiu o piloto de 29 anos.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Andrea Dovizioso
Equipes Ducati Team
Tipo de artigo Últimas notícias