Em primeiro contato com Termas de Río Hondo, Lorenzo crava melhor tempo

Espanhol foi o único a virar na casa de 1:42s no novo circuito. Piloto que mais rodou, com 20 voltas, Márquez é 14º

Depois de duas corridas horríveis em 2014, Jorge Lorenzo parece querer retomar os bons dias no GP da Argentina. O piloto da Yamaha de número #99 ponteou o primeiro treino realizado nesta manhã no circuito de Termas de Río Hondo. Na pista desconhecida, o bicampeão virou 1:42.804s, sendo o único a quebrar a barreira de 1:43s.

Logo atrás dele, na Forward Yamaha, veio o compatriota Aleix Espargaró, ficando a 0.481s do tempo da moto de fábrica. Fechando o trio espanhol nas três primeiras posições, aparece a melhor Honda, a Gresini de Álvaro Bautista.

O italiano Andrea Iannone ficou em quarto com a primeiro Ducati, na frente do britânico Bradley Smith, na Yamaha M1 satélite da Tech 3.

Vencedor das duas primeiras provas, Marc Márquez foi quem mais andou, dando 20 voltas neste treino. No entanto, mesmo anotando sua volta mais veloz na última passagem, ficou apenas em 14º lugar, a 2.299s de Lorenzo. Seu companheiro, Dani Pedrosa, foi o 16º. Também abaixo do esperado, Valentino Rossi ficou no 10º posto.

A única queda da sessão e primeira do fim de semana aconteceu na curva 5 com o norte-irlandês Michael Laverty da PBM.

Confira a classificação do FP1 da MotoGP

1.  Jorge Lorenzo (ESP) Movistar Yamaha MotoGP (YZR-M1) 1m              42.804s
2. Aleix Espargaro (ESP) NGM Forward Racing (Forward Yamaha) 1m43.285s     +0.481s
3. Alvaro Bautista (ESP) Go&Fun Honda Gresini (RC213V) 1m43.637s     +0.833s              
4. Andrea Iannone (ITA) Pramac Racing (Desmosedici) 1m43.706s          +0.902s              
5. Bradley Smith (GBR) Monster Yamaha Tech 3 (YZR-M1) 1m43.806s   +1.002s              
6. Pol Espargaro (ESP) Monster Yamaha Tech 3 (YZR-M1)* 1m43.961s   +1.157s              
7. Stefan Bradl (GER) LCR Honda MotoGP (RC213V) 1m44.055s                +1.251s              
8. Andrea Dovizioso (ITA) Ducati Team (Desmosedici) 1m44.096s            +1.292s              
9. Nicky Hayden (USA) Drive M7 Aspar (RCV1000R) 1m44.333s +1.529s
10. Valentino Rossi (ITA) Movistar Yamaha MotoGP (YZR-M1) 1m44.502s           +1.698s              
11. Scott Redding (GBR) Go&Fun Honda Gresini (RCV1000R)* 1m44.763s           +1.959s              
12. Michele Pirro (ITA) Ducati Team (Desmosedici) 1m44.790s  +1.986s
13. Yonny Hernandez (COL) Pramac Racing (Desmosedici) 1m44.889s   +2.085s              
14. Marc Marquez (ESP) Repsol Honda Team (RC213V)                1m45.103s          +2.299s
15. Hiroshi Aoyama (JPN) Drive M7 Aspar (RCV1000R) 1m45.137s           +2.333s
16. Dani Pedrosa (ESP) Repsol Honda Team (RC213V) 1m45.724s            +2.920s              
17. Colin Edwards (USA) NGM Forward Racing (Forward Yamaha) 1m45.808s    +3.004s              
18. Danilo Petrucci (ITA) IodaRacing Project (ART) 1m46.008s    +3.204s
19. Michael Laverty (GBR) Paul Bird Motorsport (PBM-ART) 1m46.167s               +3.363s              
20. Mike Di Meglio (FRA) Avintia Racing (Avintia)* 1m46.264s   +3.460s
21. Broc Parkes (AUS) Paul Bird Motorsport (PBM-ART)* 1m46.896s     +4.092s
22. Hector Barbera (ESP) Avintia Racing (Avintia) 1m47.027s      +4.223s
23. Karel Abraham (CZE) Cardion AB Motoracing (RCV1000R) 1m47.037s             +4.233s

Moto2

Surpreendendo, o alemão Jonas Folger foi o mais rápido da primeira sessão de treinos livres da Moto2 no circuito de Termas de Río Hondo, na Argentina. Em sua última volta lançada, o alemão marcou o tempo de 1:45.925s com sua Kalex da pequena Argiñano Racing, sendo 0.194s mais rápido que o campeão da Moto3 do ano passado, Maverick Viñales, que também chegou a liderar a sessão.

Os dois primeiros destronaram o francês Johann Zarco, que com a única moto presente da equipe Caterham ficou com o terceiro posto. O japonês Takaaki Nakagami ficou com o quarto posto, à frente de Nico Terol, melhorando após as duas primeiras provas onde esteve abaixo do esperado.

Ricard Cardus ficou no sexto lugar, à frente o líder do mundial, Tito Rabat, primeiro piloto fora do mesmo segundo de Folger.

Surpreendendo, West e Baldassarri ficaram em oitavo e nono lugares. Sam Lowes, mesmo com problemas em sua moto durante a sessão, fechou em décimo. O herói local, Sebastian Porto, que volta ao mundial depois de oito anos de ausência, ficou no 13º lugar.

Moto3

Depois de 40 minutos de atraso, graças a problemas de estrutura no circuito de Termas de Río Hondo, a Moto 3 foi a primeira categoria a entrar na pista na Argentina. Com boa disputa, o treino foi marcado pelo domínio de Jack Miller e Efrén Vázquez. Ambos pontearam a sessão pela sua maior parte.

Mas quem ficou na frente foi o australiano, vencedor das duas primeiras provas desta temporada. O piloto da moto #8 cravou o tempo de 1:51.929s, o único a quebrar a barreira dos 1:52s. Vázquez ficou logo atrás, mas não foi tão perto. O espanhol, andando de Honda, ficou a 0.733s do tempo de Miller. Completando o Top 3, veio a boa surpresa, a Husqvarna do britânico Danny Kent.

Primeiro piloto da equipe Calvo, Isaac Viñales ficou no quarto lugar, logo à frente da Mahindra do português Miguel Oliveira, fechando quatro montadoras entre os cinco primeiros lugares.

O irmão de Marc Márquez, Álex, foi o sexto, na frente da dupla da equipe Gresini, com o estreante Bastianini à frente de Antonelli. Juanfran Guevara e Kornfeil fecharam os dez melhores.

Eric Granado fechou na 20ª posição, a 2.280s do tempo de Jack Miller. A sessão teve apenas uma queda, do francês Jules Danilo, 25º.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias