Lorenzo admite que queda de Marquez foi um "alívio"

Vencedor em MotorLand, piloto da Yamaha reconhece que corrida seria muito mais complicada se rival da Honda não tivesse se acidentado na segunda volta

Jorge Lorenzo pode dizer com todas as letras que o objetivo principal no GP de Aragón foi alcançado: o espanhol fez a parte dele e venceu a prova deste domingo (27) em MotorLand. Com o terceiro lugar de Valentino Rossi, a diferença entre os dois no campeonato caiu de 23 para 14 pontos.

A vida de Lorenzo na prova, porém, foi facilitada pela queda de Marc Marquez na segunda volta da prova. Marquez, que largara na pole, havia sido o mais veloz também no warm up, o que deixou o vice-líder da temporada de olhos abertos quanto ao possível ritmo de prova do atual bicampeão - o que acabou não se comprovando, pois o piloto da Honda foi para a caixa de brita logo no início.

"Eu sabia desde o warm up que ele tinha um ritmo consistente. Também sabia que eu seria capaz de abrir um pouco no início, mas imaginava que ele seria mais veloz no meio da prova. Ver na placa do pitwall o aviso de que ele tinha caído foi um alívio, pude respirar com um pouco mais de calma", disse.

Lorenzo estava ciente, entretanto, de que a corrida não acabaria ali, embora ele tenha terminado a prova sem ser incomodado por Dani Pedrosa e Rossi. Para que isso tenha acontecido, Lorenzo revelou que não reduziu o ritmo e nem a concentração.

"Não pude relaxar, pois Dani sempre é veloz aqui. Para abrir uma vantagem confortável, tive que assumir certos riscos e continuar acelerando. Por isso acabei tendo sorte com a queda de Marc, porque certamente ele me perseguiria o tempo todo", completou o vencedor do GP de Aragón.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP de Aragon
Pista Motorland Aragon
Pilotos Jorge Lorenzo , Marc Marquez
Tipo de artigo Últimas notícias