MotoGP muda regra a dois dias de início da temporada

Dorna e FIM estabelecem “Regra Ducati” em categoria aberta e central eletrônica única a partir da temporada de 2016

Com protestos da Honda após a Ducati confirmar que correrá com a central eletrônica padrão da Dorna, a MotoGP definiu nesta terça-feira que poderá ter três subcategorias durante a temporada deste ano. Em 2014, a subcategoria "Open" (aberta) substitui a CRT, enquanto que as entradas de protótipos normais estão sob o nome de "Factory".

Não existe mais a obrigatoriedade de um motor de produção em série no caso da categoria aberta como havia nas CRT. Ao invés disso, o uso de uma centralina de alimentação do motor menos desenvolvida fornecida pela Dorna em parceria com a Magneti Marelli é obrigatório.

Aproveitando as vantagens de poder utilizar quatro litros a mais no tanque, poder testar de maneira ilimitada, usar um pneu traseiro mais macio e não ter o congelamento no desenvolvimento o motor, a Ducati optou pela subcategoria Open para a temporada deste ano. Isso gerou recepção negativa entre as outras fábricas. Honda e Yamaha chamaram atenção para os recursos da Ducati como montadora, e o que poderia ser futuramente uma grande vantagem. Com isso, criaram-se novas concessões para esta temporada a apenas dois dias do início dos primeiros treinos em Losail, no Catar.

Se o mesmo fabricante da categoria Aberta conseguir em pista seca uma vitória, dois segundos lugares ou três terceiros, será obrigado a usar 22 litros no tanque, e se conseguir três vitórias, perderá o direito de competir com o pneu traseiro mais macio exclusivo da classe Open.

Confira o comunicado da FIM na íntegra:

1. O ECU e software do campeonato serão obrigatórios para todas as entradas a partir de 2016. Todos os participantes atuais e potenciais na classe MotoGP irão colaborar para ajudar com o projeto e desenvolvimento do software da ECU do campeonato. Durante o desenvolvimento do software, um site fechado será criado para permitir aos participantes monitorarem o desenvolvimento do software e sugerir modificações.

2. Com efeito imediato, um fabricante com entradas na opção de fábrica (Factory), que não tenha conseguido uma vitória em condições de pista seca no ano anterior, ou um novo fabricante que entrar no campeonato, tem direito a usar 12 motores por piloto por temporada (sem congelamento no projeto), 24 litros de combustível e os mesmos pneus macios e oportunidades de teste como as da categoria Open. Esta concessão é válida até o início da temporada de 2016.

3. As concessões acima serão reduzidas nas seguintes circunstâncias: Caso algum piloto, ou a combinação de pilotos nomeados pelo mesmo fabricante participando nas condições de descritas na cláusula 2, alcançar uma vitória, dois segundos lugares ou três lugares no pódio em condições secas durante a temporada de 2014, em seguida sua capacidade de combustível será reduzida para 22 litros. Além disso, se o mesmo fabricante alcançar três vitórias na temporada de 2014, também perderia o direito de usar os pneus macios disponíveis para a categoria aberta (Open).

As concessões serão utilizadas durante as temporadas de 2014 e 2015.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Tipo de artigo Últimas notícias