"Foi uma fatalidade" afirma Diego Nunes, sobre o acidente de domingo

Piloto que estava perto do acidente que deu o que falar no fim de semana, diz que não havia muito o que ser feito para evitar a batida

Mais do que as imagens, quem esteve próximo ao grande acidente que abalou o mundo da Stock Car no fim de semana pode mostrar uma visão diferente do que aquela que o vídeo mostra. Diego Nunes, que chegou a ultrapassar Thiago Camilo antes da grande batida, e foi o terceiro colocado na segunda corrida, deu seu ponto de vista:

"Eu vi o Thiago parado lá na frente, aí eu tentei voltar para o meio da pista para não impedir a visão de quem vinha de trás. Mas o pessoal vinha com push-to-pass, um atrás do outro e acabou acontecendo."

"Acabei vendo o acidente pelo retrovisor."

Nunes diz que o caso de Thiago Camilo foi atípico, que pouco poderia ter sido feito: "Nesse acidente não havia muito o que fazer. O Thiago estava com problemas e não tinha como tirar o carro dali, então foi uma fatalidade."

E ele explicou: "Porque isso aconteceu numa reta, com dois muros, um em cada lado, então não tem muito o que fazer. Talvez dar uma bandeira amarela dupla antes, rapidamente ou alguma coisa do tipo, mas é difícil, é algo que acontece em poucos segundos", finalizou.

Além do grande acidente com Thiago Camilo, em que Felipe Fraga também levou a pior, o fim de semana em Curitiba teve cachorros e crianças invadindo a pista. A próxima etapa da Stock Car será a Corrida do Milhão, em Goiânia, dia 16 de agosto.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Evento Curitiba 2
Sub-evento Domingo
Pista Autodromo Internacional de Curitiba
Pilotos Diego Nunes
Tipo de artigo Últimas notícias