Prova em Salvador deve ser agitada por "push-to-pass"

Na Bahia, os pilotos poderão recorrer ao sistema por oito vezes durante a corrida e o sistema funcionará durante 10 segundos

Marcos Gomes crê que prova não será monótona (Foto: Miguel Costa Jr.)

O advento do "push-to-pass" pode agitar de vez a etapa de Salvador da Copa Caixa Stock Car. De acordo com o paulista Marcos Gomes, da Medley Full Time, a potência extra pode ser de 130 cavalos.

"A corrida será tão emocionante quanto nos autódromos tradicionais", garante o piloto, que luta para se garantir no playoff decisivo neste fim de semana. . "Antigamente, era obrigatório largar no máximo na segunda fila para ganhar ou subir ao pódio na Stock Car. Agora, mesmo quem sai mais atrás pode escalar o pelotão se souber aproveitar o botão de ultrapassagem", analisa.
 
O "push-to-pass" foi introduzido no ano passado como enorme evolução em comparação ao óxido nitroso utilizado em 2009 com a mesma finalidade de apimentar as corridas e sem os resultados esperados. O nitro foi substituído pelo sistema atual, que vem provocando uma transformação no desenvolvimento das provas.
 
Em Salvador, os pilotos poderão recorrer ao "push-to-pass" por oito vezes durante a corrida e o sistema funcionará durante 10 segundos com a "cavalaria" extra. O botão, no entanto, só estará novamente apto a ser utilizado depois de dois minutos. É, basicamente, a mesma receita empregada na etapa de Ribeirão Preto no outro circuito de rua da Stock Car.
 
"Mesmo em Salvador, num traçado muito mais estreito e com retas curtas, será difícil segurar a posição porque você só pode mudar a trajetória uma vez para se defender", acrescentou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Tipo de artigo Últimas notícias