Punição polêmica mantém, mas mancha, vitória de Alceu

Vencedor e segundo colocado infringem regulamento, perdem pontos, mas mantêm posições em Sta. Cruz; Cacá, terceiro, reclama

Feldmann: venceu, levou, mas não levou (Foto: Duda Bairros)

Venceu, levou, mas não levou. Mais uma vez, a temporada 2011 da Copa Caixa Stock Car é marcada por uma punição polêmica que pode ter peso fundamental na decisão do título.

Alceu Feldmann terminou na frente a etapa de Santa Cruz do Sul, disputada neste domingo. Contudo, não possuía o combustível mínimo necessário para a validação do resultado.
 
De acordo com o regulamento, um carro precisa ter, no mínimo, três litros de etanol no tanque ao fim de uma corrida, isso quando for levado de volta aos boxes após a bandeirada. Caso o piloto estacione na pista, este limite dobra.
 
No caso deste domingo, o paranaense parou pouco antes de entrar nos boxes e, na vistoria, foi detectado que ele não tinha a quantidade correta. Alceu venceu a prova após uma estrategia ousada, feita também por Ricardo Zonta, de parar nos boxes logo na primeira volta, e ambos assumiram a ponta quando os demais entraram nos pits após a entrada do safety car bem em seguida, por conta do acidente de Giuliano Losacco.
 
Alceu e Zonta protagonizaram a disputa da prova, com o piloto do carro 100 ultrapassando o ex-F-1 pouco antes de Zonta enfrentar, curiosamente, problemas com a bomba de combustível de seu carro e tendo de parar pela segunda vez. Alceu, por sua vez, não parou e venceu. 
 
Não bastasse o vencedor, o problema de falta de combustível também foi detectado no carro de Marcos Gomes, o segundo colocado. Contudo, os dois foram punidos pela direção de prova com a perda dos pontos, mas o resultado foi mantido. "O sabor da vitória é muito especial para mim e ninguém tira isso", disse o paranaense na coletiva de imprensa, ciente de que poderia ser punido.
 
Com isso, quem acabou sendo mais prejudicado foi Cacá Bueno. Terceiro colocado na pista, o tricampeão viu os rivais completarem a prova à sua frente de maneira irregular e não herdou os pontos que seriam, de certa forma, dele. “Eu me sinto frustrado. Hoje eu fui o primeiro a completar a corrida dentro do regulamento, mas só recebi os pontos pelo terceiro lugar. Eu venci, mas não levei”. Além de Alceu e Gomes, Nonô Figueiredo e Rodrigo Navarro também foram flagrados com menos combustível que o permitido. Nonô, que foi oitavo, também não levou os pontos para casa.
 
Com o resultado, Marcos Gomes acabou também se complicando mais: além de não ter somado os 20 pontos, ficou sem ter como usar a corrida gaúcha como descarte. E toda essa confusão influenciou diretamente no playoff, com Max Wilson, quinto na prova se tornando o líder com 232 pontos, dois a mais que Cacá. 
 
Confira a pontuação atualizada:
 
1º) Max Wilson - 232 pontos
2º) Cacá Bueno - 230
3º) Ricardo Maurício - 226
4º) Thiago Camilo - 225
5º) Popó Bueno - 219
6º) Átila Abreu - 216
7º) Luciano Burti - 214
8º) Marcos Gomes - 209
9º) Daniel Serra - 207
10º) Allam Khodair - 206 pontos

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Tipo de artigo Últimas notícias