Chefe do WEC dispara: “GP no dia de Le Mans é ataque claro”

Citando acordo de cavalheiros firmado em 2011, chefes da categoria lamentam choque de datas com GP no Azerbaijão

O chefe do WEC, Gerard Neveu, não gostou nada de ter o GP da Europa em Baku, no Azerbaijão, no dia das 24 Horas de Le Mans de 2016. As corridas acontecerão no final de semana dos dias 18 e 19 de junho.

"Esta corrida é um ataque claro a nós", disse Neveu à revista italiana Autosprint. "Ecclestone nunca faz nada indiferente. A FIA deveria ter nos protegido melhor".

Neveu faz referência a um acordo de cavalheiros entre o Automobile Club de l'Ouest, organizador de Le Mans e promotor do WEC, e a FIA. O acordo é uma garantia de que o fim de semana das 24 Horas seria deixado livre no calendário da F1. Esse acordo vem de 2011, ano do último confronto entre Le Mans e a F1.

"É uma pena o que está acontecendo", falou. "Porque fazendo isso você tira a possibilidade de ter estrelas da F1 entrando no que ainda é a corrida mais importante do mundo", disse ele.

"Nós poderíamos ter tido Hulkenberg e outros pilotos de F1. Quem perde são os fãs do esporte a motor."

Presidente da ACO, Pierre Fillon expressou sentimentos semelhantes sobre o choque de datas.

"Eu não estou preocupado com a realização das 24h de Le Mans, mas estou decepcionado pelos fãs", disse ele.

"Porque acho que eles gostaram de ver pilotos de F1 correndo, como costumava acontecer nos velhos tempos."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC
Tipo de artigo Últimas notícias