Strakka Racing anuncia projeto para LMP1 como equipe privada

Equipe decide por mudança para a LMP1 após divulgação das mudanças no regulamento da LMP2, que entrarão em vigor em 2017

A Strakka Racing, equipe que atualmente disputa o Mundial de Endurance na categoria LMP2, vai mudar de ares a partir de 2017 e migrará para a LMP1 como uma das equipes privadas do certame. A partir de 2017, serão somente quatro os fornecedores de chassis (Oreca, Onroak, Dallara e o Riley-Multimatic) e o motor será único para todas as equipes.

Em decorrência dessas mudanças, o time britânico tomou algumas decisões. Primeiro, anunciou a troca de chassi: sai o Dome S103 e entra o Gibson 015S, comprado da Greaves Motorsports, já a partir da próxima etapa do campeonato, as 6 Horas de Nurburgring. O Dome será adaptado aos padrões da LMP1 e servirá de base para o desenvolvimento do carro com o qual a equipe retornará à principal categoria do Mundial de Endurance.

De acordo com o chefe do time britânico, Dan Walmsley, o novo regulamento da LMP2 fez com que a equipe repensasse a participação na divisão e tomasse a decisão de migrar para a LMP1 como equipe privada. “As mudanças no regulamento da LMP2 para 2017 fizeram com que reavaliássemos nossa estratégia de negócios e procurássemos projetos que nos permitissem utilizar a experiência que temos nesta divisão”, ponderou.

“Após analisar nossas opções, concluímos que atuar como equipe privada na LMP1 é a melhor opção para criarmos nosso próprio carro, pois poderemos mostrar nossa capacidade para construir um novo carro com o melhor custo-benefício em um curto período de tempo”, encerrou.

A Strakka já começou a trabalhar no projeto da LMP1 como um todo, incluindo a procura por um fornecedor de motores para utilizar no Dome que servirá de base para o desenvolvimento do bólido para 2017.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC
Tipo de artigo Últimas notícias