Toyota admite que não está 100%

Mesmo assim, o engenheiro mexicano Juan Pablo Ramírez acredita que a montadora japonesa pode lutar pela vitória no fim de semana

Há um ano, Juan Pablo Ramírez liderava o departamento de dinâmica de Caterham. Quando a falência chegou, foi o momento de reencontrar seu antigo amor: a Toyota, onde atua como engenheiro principal do protótipo Nº2 (Alexander Wurz/Stéphane Sarrazin/Mike Conway) da marca japonesa dentro do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC).

Neste fim de semana ele enfrentará seu maior desafio: as 24 Horas de Le Mans, cujo objetivo é vencer os poderosos Audi. No entanto, apesar de chegar como os campeões em 2014, ele admite que as coisas na Toyota não tem sido como o planejado este ano.

"Definitivamente o pacote técnico não é o que se esperava, tendo em conta o resultado do ano passado, onde ganhamos o campeonato. O desempenho que se tinha era muito forte e eu acho que chegamos um pouco em desvantagem, ou melhor, não na posição que queríamos. É algo em que temos que trabalhar", disse o engenheiro ao Motorsport.com.

Apesar de que, até agora, a Toyota não tenha conseguido vitória na temporada, ele não desanima. "Acho que na corrida em Le Mans existem muitos fatores que estão fora do nosso controle que podem ser decisivos ao nosso favor".

Um novo pacote aerodinâmico

Antes de chegar a La Sarthe a Toyota testou um novo pacote aerodinâmico no circuito belga de Spa-Francorchamps. "Em Spa foi um simples teste antes de chegar a Le Mans em que pudemos confirmar informações e dados. A prova de fogo foi em Le Mans no dia do treino".

No entanto, apesar do otimismo na Bélgica, os resultados obtidos nos testes na pista francesa, foram um sétimo e uma oitava posição, com quatro segundos de desvantagem em relação a Porsche.

"Foi um pouco decepcionante. Esperávamos um resultado melhor, mas houve vários fatores que dificultaram a avaliação do pacote, especialmente para o clima. Durante a corrida temos que melhorar muito".

Juan Pablo Ramírez tem claro que ainda precisam melhorar em confiabilidade e velocidade: "Só velocidade não garante o sucesso em Le Mans. Estamos tentando garantir o desempenho em outras áreas, como ter a melhor confiabilidade e manter-nos livres de problemas. Caso os carros mais rápidos tiverem problemas, teremos nossa oportunidade".

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias WEC
Pilotos Alexander Wurz , Stéphane Sarrazin
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags la sarthe, le mans, mexican, problem, toyota, wurz