Exclusivo! Flagramos o Chevrolet Cobalt de próxima geração

Ele deverá chegar em 2019 como o primeiro modelo da nova família GEM da General Motors

A Chevrolet anunciou em agosto do ano passado um aporte de R$ 1,4 bilhão para ter no Brasil uma nova plataforma que dará origem a seis modelos. Estamos falando da inédita GEM (Global Emerging Markets), base para mercados emergentes, que está sendo desenvolvida em parceria pela General Motors e a chinesa SAIC para substituir a atual GSV (Global Small Vehicle). É dela que surgirão as novas gerações de Onix, Prisma, Cobalt e Spin, além de uma picape compacta para o lugar da velha Montana e um SUV compacto para assumir a posição do Tracker. 

Até então, nenhum desses novos modelos havia saído da toca. Isso até que nosso colega cinegrafista Denis Armelini, do Minuto Motor, se deparou com um curioso sedã camuflado enquanto fazia uma filmagem em Campos do Jordão, região serrana de São Paulo - local bastante usado pelas montadoras para testes por conta da altitude.

Denis não soube identificar o modelo, achando que se tratava de alguma "mula" de testes. "Só deu para ver que a frente era de GM, com a grade típica da marca". Em conversa com algumas fontes e um pouco de pesquisa, descobrimos que estamos diante do próximo sedã compacto-médio da Chevrolet, ou seja, a nova geração do Cobalt. E faz todo sentido ele ser o primeiro da nova gama, já que ele foi precursor da atual família GSV, em 2011, antes mesmo da dupla Onix/Prisma. Outra evidência que aponta para o novo Cobalt é o fato de ele ser um modelo exclusivo para o Brasil, como mostra o relatório abaixo, publicado pelo site gminsidenews. O próximo Onix será para Brasil e México, enquanto o Prisma irá ainda para a Índia.  

Pelo que pudemos observar do protótipo flagrado, o Cobalt seguirá com sua estratégia de ser um sedã no meio termo entre os compactos e os médios, para atuar entre o Prisma e o Cruze. O design, que no carro de hoje é bastante conservador, parece ser um pouco mais arredondado e com ângulos menos vincados. As portas aparentam ser grandes, assim como a distância entre-eixos e a altura da cabine - para manter o espaço interno como ponto forte. 

Faróis e lanternas ainda não são os de produção, por isso não estranhe o formato arredondado das luzes embaixo da camuflagem - são peças utilizadas em testes apenas para iluminar, sem efeito estético. Isso também indica que o desenvolvimento ainda não está em sua fase final, quando são usados os faróis e lanternas finais, além de a camuflagem ser reduzida somente aos adesivos, sem as capas de tecido. 

Além da nova plataforma e design, a família GEM também fará a estreia de novos motores. Enfim haverá um 1.0 de 3 cilindros (não para o Cobalt), além de uma possível variação turbo deste propulsor para o lugar do 1.4 atual. Para os modelos mais pesados, o 1.4 turbo já usado no atual Tracker deverá continuar como opção. 

A chegada do novo Cobalt deverá acontecer em algum momento de 2019, sendo que os próximos Onix e Prisma virão em 2020 e os demais na sequência. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Automotivo
Tipo de artigo Últimas notícias