Conheça heroína espanhola do Dakar 2016

Laia Sanz abandonou sua moto para ajudar o piloto Pela Renet, que havia se acidentado, ganhando destaque mundial pelo ato

Mal o Rally Dakar começou e ele já coleciona boas histórias. A primeira certamente é a da piloto de moto espanhola Laia Sanz, que interrompeu seu percurso para ajudar o piloto Pela Renet que havia se acidentado e estava inconsciente.

Mas quem é a protagonista da história mais interessante do maior rali do mundo até agora?

Apesar de ter conquistado o Dakar pelas mulheres em 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015, a especialidade de Laia é o trial - da qual é tricampeã do mundo - e de competições de enduro.

Laia nasceu em Barcelona, em 1985, e teve seu primeiro contato com as duas rodas logo aos dois anos, quando seu pai a ensinou a andar de bicicleta. Em seguida ela começou a também andar de moto, com o apoio total de sua família.

A primeira competição veio aos sete anos, em um campeonato júnior na Catalunha, com estreia na última posição, o que não a desmotivou.

Cinco anos depois veio a primeira vitória em uma motocicleta de 80cc. Em 1998 participou do campeonato europeu de trial, competindo com estrangeiros mais experientes.

Após chamar a atenção dos que estavam envolvidos em trial, Laia começou a competir e a vencer competições internacionais.

O Dakar veio como a realização de um sonho em 2010, sendo a melhor mulher dos últimos anos a partir de 2011, em uma competição tão dura e competitiva como o rali é.

Confira imagens de Laia Sanz

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Dakar
Tipo de artigo Conteúdo especial