Por família, campeão do Dakar não fará rali em 2018

compartilhar
comentários
Por família, campeão do Dakar não fará rali em 2018
20 de dez de 2017 10:03

Leandro Torres também citou questões econômicas, mesmo recebendo apoio após título de 2017

#351 Polaris: Leandro Torres, Lourival Roldan
#351 Polaris: Leandro Torres, Lourival Roldan
#351 Polaris: Leandro Torres, Lourival Roldan
#351 Polaris: Leandro Torres, Lourival Roldan
Carlos Sainz, Peugeot 3008 DKR, Peugeot Sport
Cyril Despres, Peugeot 3008 DKR, Peugeot Sport
Dakar trophy

A dupla brasileira campeã do Dakar 2017 nos UTVs, Leandro Torres e Lourival Roldan, não estará presente na edição 2018 do maior e mais perigoso rali do mundo. 

Quem confirmou a informação foi o próprio Torres, em entrevista exclusiva ao Motorspot.com Brasil. Os motivos para a ausência? Ficar mais tempo com a família, além de evitar o esforço em ter que arrecadar o dinheiro necessário para fazer a prova.

“Eu já fui em 2016 e 2017 e agora não há dinheiro para isso tudo”, disse Leandro. “É muito caro fazer o Dakar, não é barato. A minha ideia hoje é voltar somente em 2020. Eu não vivo disso, há dois finais de ano que minha família se sacrifica por mim, agora está na hora de eu me sacrificar um pouco por eles.” 

“Eu já tinha combinado isso com eles. Fui a primeira vez (em 2016) e a ideia não era voltar em 2017, mas como abriram a categoria (UTV) e tínhamos chances reais de vitória, a minha mulher aceitou o desafio, mas fui condicionado a dar um tempo neste ano. Até porque, todo o ano fica pesado, é uma conta cara e é em euro.” 

Até 2016, a categoria de UTVs era uma subcategoria dos carros. Naquele ano, Torres terminou o rali na terceira posição, em sua estreia.

Leandro Torres também comentou sobre o pós-título do Dakar e falou se recebeu mais apoio após a campanha histórica.

“Após a vitória, recebi o apoio da Polaris e da Motul. Este apoio, por mais que tenha sido ostensivo, não cobre 100% das despesas, ainda fica faltando 2/3 da grana, ou seja, com o apoio deles eu não consigo fazer um Dakar.”

“O Dakar não é uma prova que te dá tanto prazer. É um desafio, eu já fiz dois anos seguidos, então vou curtir um pouco os filhos, daqui a pouco os filhos crescem e a gente não vê.”

Mesmo assim, ele promete retornar: “Eu vou voltar. A motivação de fazer uma prova tão difícil como o Dakar existe, não vou perder nunca, mas não dá para ir todos os anos.”

As cifras envolvidas no Dakar

Leandro Torres abriu o jogo e falou sobre quanto custa fazer um rali Dakar na categoria UTV

“€150 mil (aproximadamente R$ 600 mil). O valor do aluguel do equipamento é por volta de 125 mil euros e são mais 25 mil euros de passagens aéreas, despesas, alimentação, gasolina. Os 125 mil euros está englobando todas as peças, o aluguel do UTV e a inscrição. Agora, o gasto pessoal é todo seu. A brincadeira gira em torno de 150 mil euros.“

Próxima Dakar matéria
Ex-técnico do Chelsea participa de Dakar 2018

Previous article

Ex-técnico do Chelsea participa de Dakar 2018

Next article

Sainz: "Não penso que é o meu último Dakar, só em ganhar"

Sainz: "Não penso que é o meu último Dakar, só em ganhar"
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Dakar
Pilotos Leandro Torres
Tipo de matéria Últimas notícias