Sainz alerta que Dakar 2018 é difícil demais para amadores

Piloto da Peugeot diz que primeiros estágios do rali deste ano foram complicados além do padrão normal

O experiente piloto espanhol Carlos Sainz acredita que a organização do Dakar tenha dificultado demais o percurso do rali neste ano. Após três dias de competição, até mesmo favoritos à conquista do rali já deram adeus à disputa, como os pilotos da Mini Bryce Menzies e Nani Roma, ambos vítimas de acidentes. Enquanto isso, o vencedor das motos no último ano, Sam Sunderland, é outro que também já abandonou.

Por isso, com até mesmo as equipes de fábrica com problemas, Sainz – terceiro na classificação dos carros na terça-feira – disse que a rota do rali deste ano está sendo desafiadora além do que se espera para os pilotos amadores.

"O estágio foi muito difícil, o mais difícil até o momento", disse ele. "É uma mistura de dunas muito complicadas, macias, muito quebradas e com quedas. Existem áreas de pedras também.”

"O começo foi extremamente difícil. Penso que para os amadores deva ter sido demais, porque hoje eu não sei quantos carros vão terminar."

O líder Peterhansel concordou com a opinião de seu companheiro de equipe sobre os primeiros quatro estágios do evento.

"Para nós está tudo bem, porque somos os carros da fábrica, temos os melhores copilotos e nós somos bons pilotos", disse ele.

"Mas para os amadores, com um carro com menos desempenho, vai ser muito complicado. Este Dakar está realmente complicado para os outros concorrentes. Mais do que no ano passado. Está realmente complicado."

Houve 43 abandonos em todas as classes nas primeiras três etapas, enquanto que apenas 51 dos 73 competidores da classe de carros iniciaram a quarta etapa e chegando ao fim dentro de oito horas do vencedor, Sebastian Loeb.

Reportagem adicional por Sergio Lillo

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Dakar
Evento Dakar
Pilotos Carlos Sainz
Tipo de artigo Últimas notícias